Domingo, 09 de Agosto de 2020

Política


29/07/2020 - 00:00 - Atualizado em 29/07/2020 - 00:00

"Aulas presenciais só serão retomadas com 100% de segurança", afirma Rogério Lins

Frase foi dita pelo prefeito de Osasco, em redes sociais, sobre a retomada do ensino público em sala de aula programada para 8 de setembro. Muitos pais temem o contágio dos filhos pelo novo coronavírus já que ainda não existe uma vacina ou remédio
Por Da redação / politica@webdiario.com.br
Osasco

As aulas presenciais estão suspensas desde março

As aulas presenciais estão suspensas desde março (Foto: Prefeitura de Osasco)
Em suas redes sociais o prefeito de Osasco, Rogério Lins, afirmou que a prefeitura aproveita o período de quarentena, imposto pelo governo do estado, para reformar as unidades escolares sob gestão da prefeitura. Hoje o ensino público municipal conta com 70 mil alunos e o retorno das aulas presenciais está agendado para 8 de setembro. Esta é a meta traçada pelo governador João Doria dentro do Plano São Paulo e traçado pelo Comitê de Contingência no Combate ao Coronavírus.

O retorno preocupa pais e responsáveis pelos alunos porque há o medo do contágio das crianças já que ainda não existe remédio ou vacina contra a Covid-19. Na região mais de mil pessoas já morreram em decorrência do coronavírus nos últimos quatro meses. 

Para o mês de agosto, Lins disse que já autorizou o pagamento da 5ª parcela do Cartão Merenda em Casa que será efetivada no dia 15. Já quanto às aulas presenciais, o prefeito explicou que manterá as atividades educacionais online e com apostilas de auxílio para facilitar o ensino a distância. “Assim protegemos nossos 70 mil alunos, nossos profissionais da educação e todas as famílias osasquenses", explicou. Lins disse que o retorno só acontecerá se a Prefeitura sentir que há 100% de segurança.
 
Doria, por enquanto, mantém a intenção de volta às aulas em setembro, embora alguns estudos apontem que haveria risco de morte entre crianças e jovens. Também existe o perigo dos alunos levarem para dentro de suas casas o vírus e contaminarem os demais familiares, mesmo que a retomada seja feita com apenas 30% de ocupação das salas e seguindo todas as regras sanitárias e de saúde.