Domingo, 09 de Agosto de 2020

Política


18/11/2016 - 00:00

"Só o PT seria oposição", diz Ralfi Silva (PTN)

Para vereador eleito, Rogério Lins não encontrará oposição ferrenha na Câmara
Por Maximiliano Soriani
Osasco

(maximiliano@webdiario.com.br)

Eleito vereador de Osasco com 3.088 votos, Ralfi Silva (PTN) é considerado o parlamentar mais jovem da próxima legislatura. Ao avaliar a composição de legisladores que vão integrar a Câmara Municipal a partir de janeiro do ano que vem, Ralfi aposta que o prefeito eleito Rogério Lins (PTN) não vai se deparar com oposição ferrenha se comparado com a que o atual Jorge Lapas (PDT) encontra atualmente.

“O PT está fora da Câmara, então, se estivesse, a possibilidade de ter uma oposição seria real e concreta”, dispara.

Contudo, dos vereadores eleitos em outubro, apenas nove dos 21 integram siglas que apoiaram Rogério no pleito. Esse número passa para oito se considerarmos que Didi (PSDB) decidiu apoiar Lapas. Porém, Ralfi acredita na capacidade de articulação do próximo prefeito.

O exemplo fica por conta dos dois vereadores eleitos pelo PDT. “O Alex da Academia tem bom relacionamento com o Rogério, não tem nenhum problema. A Régia não é má pessoa, foi secretária de Educação por muito tempo, então, pensa o bem do município. Mas a gente vai respeitar se ficarem na oposição, é democracia”, comentou.
Da atual legislatura, Ralfi enfatiza que uma das mudanças necessárias é o velho hábito de não haver a Ordem do Dia, período o qual são debatidos e votados os projetos. O petenista evita entrar no mérito do porquê a Câmara osasquense adotou tal postura, mas reforça a necessidade de rever a situação. “É um pecado que não tenha a Ordem do Dia, mas vou lutar para que tenha na próxima legislatura”, finaliza.

“Sucessão na Câmara ainda é prematura”

“Fui procurado por três possíveis candidatos à presidência da Câmara, conversei com todo respeito e, como tenho familiares que já foram políticos, vou ouvi-los, mas ainda não é o momento de discutir isso, está muito longe para pensar em eventual eleição da Câmara”, despistou o vereador eleito Ralfi Silva (PTN).