1 ano sem Paulo Gustavo: Multishow fará homenagem ao humorista na programação

 1 ano sem Paulo Gustavo: Multishow fará homenagem ao humorista na programação

Foto: Reprodução/ Instagram @paulogustavo31

Na quarta-feira, 04 de maio, completará um ano que o país chora a morte de Paulo Gustavo. Naquela triste data, o humorista – que pertencia ao grupo de risco por ser asmático – perdeu a batalha contra a Covid-19, após ter ficado mais de um mês internado em um hospital da Zona Sul do Rio de Janeiro.

Para homenagear Paulo Gustavo, que se foi aos 42 anos, o canal Multishow, do qual ele fazia parte do elenco fixo, destacará um dia inteiro dedicado a dele.

A partir das 7h, o canal exibirá pílulas com a família e os amigos, como o viúvo Thales Bretas, Luciano Huck, Angélica, Fiorella Mattheis, Didi Wagner e Carol Trentini. Todos vão contar histórias que viveram com o saudoso humorista.

A partir das 12h30m, o Multishow fará uma maratona de episódios dos humorísticos “Vai Que Cola”, “220 Volts”, “A Vila” e “Ferdinando Show”. Serão seis horas de duração.

O dia de homenagens será encerrado às 22h15 com um especial do “Vai Que Cola”, intitulado como “O Grande Golpe do Valdo”, personagem que o comediante interpretava no seriado.

 

THALES BRETAS RELEMBRA A LUTA DO MARIDO CONTRA A COVID-19

Na manhã desta terça-feira, 03 de maio, Ana Maria Braga recebeu Thales Bretas no “Mais Você”, viúvo do artista. A apresentadora pediu que o médico relembrasse como eles se conheceram e o médico lembrou que os dois se viram pela primeira vez numa festa e foram apresentados por amigos.

“Foi um encontro especial, mas, na época, fiquei com medo de me aproximar e dar errado, essa coisa de assumir publicamente. Ele foi me conquistando cada vez mais. A gente foi conversando, ele foi pra Tóquio, mas ficou me ligando direto, achei lindo e isso foi me motivando, sou romântico, ele era muito carinhoso”, contou.

Aos 42 anos, o ator morreu após complicações da Covid-19. O humorista estava internado em um hospital no Rio de Janeiro desde o dia 13 de março do ano passado. Thales falou que os dois faziam teste toda semana para saber se estavam infectados.

“Toda semana a gente testava, ele ficou positivo, ficamos muito tensos. Ele falava que não podia pegar de jeito nenhum. Parecia que o Paulo tinha uma premonição.” (ofuxico.com.br)

Da Redação