350 famílias da Vila Municipal aderiram ao CDHU ou carta de crédito

 350 famílias da Vila Municipal aderiram ao CDHU ou carta de crédito

Divulgação

A reintegração de posse da Vila Municipal, em Carapicuíba, está marcada para acontecer na próxima quarta-feira, 25.

Segundo a prefeitura, o último levantamento realizado pela Secretaria Municipal de Habitação e da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano do Estado de São Paulo (CDHU) aponta que 353 famílias já aderiram aos apartamentos ou carta de crédito, sendo que 332 assinaram o termo e 21 entregaram a documentação.

“Além disso, é importante esclarecer que os moradores já possuem dois meses creditados de ajuda de custo (R$ 400 mensais). É importante ressaltar que essas unidades habitacionais da CDHU serão construídas próximas ao Fórum, em área doada pela prefeitura de Carapicuíba, e o processo de licitação já está em andamento”, informou a administração municipal em nota.

Ainda conforme a prefeitura, há uma decisão judicial de reintegração de posse de área (23.238,20 m²) na Vila Municipal para construção do viaduto (Av. Desembargador Doutor Eduardo Cunha de Abreu, s/nº).

“Além disso, há laudos técnicos apontando riscos de nível 4 de 5, podendo ocorrer deslizamentos, solapamento, entre outros devido à declividade de 45% e trepidação causada pelo fluxo dos trens da CPTM”, ressaltou a nota da administração municipal.

“Quem passa pela avenida não consegue identificar os riscos, mas do outro lado é possível ver o perigo de deslizamentos. Em 2019, por exemplo, houve a queda de um muro da CPTM e casas tiveram de ser desocupadas para a segurança dos moradores”, completou.

No local vivem 1.294 famílias, mas a reintegração de posse refere-se a 454, conforme consta no processo (Nº 10011033-45.2021.8.26.0127). De acordo com a determinação judicial, as famílias têm até o dia 24 para saírem voluntariamente e aderirem aos atendimentos habitacionais.

Desde janeiro, a prefeitura está orientando as famílias e atendendo as demandas, por meio de plantões de assistentes sociais. Também está atuando em parceria com o serviço social da CDHU, formalizando a adesão dos beneficiários aos programas oferecidos.

Após o cumprimento da decisão judicial, o governo do estado e a prefeitura de Carapicuíba iniciarão o processo burocrático e legal das obras do viaduto.

“Essa é uma antiga reivindicação da população da cidade e que vai proporcionar mais desenvolvimento, geração de emprego e agilidade de locomoção dos munícipes”, finalizou a prefeitura.

Da Redação