• 08/05/2021

Acusado de estuprar afilhada de 10 anos é preso no Mato Grosso

 Acusado de estuprar afilhada de 10 anos é preso no Mato Grosso

foto: agência Brasil

Foi preso na cidade de Paranatinga, em Mato Grosso, o homem acusado de estuprar a afilhada de apenas 10 anos. O crime aconteceu em Osasco.

O caso está sendo investigado pelo 10º DP da cidade. Segundo o delegado Maicon Richard de Moraes, responsável pela investigação, foi a esposa do suspeito quem descobriu a relação.

“Ela notou que o marido estava trocando mensagens íntimas com a filha do casal de amigos e contou para a mãe da menina, na virada do ano, de 2020 para 2021, após ser agredida pelo marido. A mãe da vítima tentou conversar com o padrinho, mas ele negou os fatos. No dia 10 de janeiro ela registrou a ocorrência na delegacia”.

Para a mãe a criança contou que eles trocavam fotos íntimas e que o padrinho tinha passado as mãos em seus seios. Poucos dias após o registro da ocorrência o homem fugiu para Natal, no Rio Grande do Norte, segundo a própria esposa.

Mas um dia antes da fuga o homem teria estuprado a menina. “A mãe da criança veio até a delegacia contando que interceptou um bilhete enviado pela menor ao suspeito onde ela pedia uma pílula do dia seguinte. Inclusive ela informava que ele tinha ejaculado dentro dela”, explicou o delegado.

Ele contou que precisou recorrer ao Ministério Público para ter o pedido de prisão preventiva aprovado pela Justiça. “Pedimos a prisão preventiva e o juiz negou dizendo que precisava do laudo sexológico da criança. O laudo veio inconclusivo e então pedimos novamente prisão preventiva, que foi negada pelo juiz. Eu não entendia o motivo da negação porque tínhamos muitos elementos nos autos: ele fugiu do local dos fatos, ele praticou conjunção carnal, trocou fotos íntimas com a criança, tínhamos prints das trocas de mensagens entre eles. Tanto tínhamos elementos que o MP entrou com três recursos nessa decisão pedindo que o juiz desse a prisão preventiva e outro meio investigatório”.

No último dia 6 de abril o acusado foi preso. Esse não foi o primeiro caso de suspeita de abuso sexual contra menor. O homem já respondia processo por estupro de vulnerável. A vítima era a própria sobrinha que, na época do crime, teria aproximadamente 8 anos.

“Aguardo verba do Fundo Judiciário para que possamos ir até o Mato Grosso. Eu faço questão de ir pessoalmente para trazê-lo pra cá e fazer justiça para duas famílias porque esse tipo de gente não comete esse tipo de crime só uma vez. Quem pratica esse tipo de crime é doente”, desabafou o delegado. “Ele vai ser julgado e espero que tenha, no mínimo, 20 anos de sentença”, concluiu. (colaborou Maranhão)