• 18/10/2021

Ana Paula Rossi alerta para aumento de crianças alcoolizadas na rede de Saúde

 Ana Paula Rossi alerta para aumento de crianças alcoolizadas na rede de Saúde

(Foto Marahão)

Vereadora de Osasco e procuradora Especial da Mulher na Câmara, Ana Paula Rossi (PL) usou a tribuna da Câmara Municipal de Osasco, durante sessão ordinária de terça-feira (2), para fazer um alerta: “Por conta da violência contra mulher trabalhamos muito a questão da criança e adolescente e uma situação recente, durante esse período da pandemia, é que dados da secretaria da Saúde de Osasco mostram que temos atendido, e com grande preocupação, crianças alcoolizadas”.

O assunto foi levado ao plenário após a vereadora Elsa Oliveira (Podemos) apresentar Moção de Repúdio contra maus tratos com crianças. “Recentemente temos visto muitos casos bárbaros. Que possamos pensar em leis mais severas para esse tipo de crime e violência. E que possamos também fazer valer o ECA. Que possamos, todos os dias, nos debruçar sobre esse produto e ser fiscalizadores do que está acontecendo com as nossas crianças”. No documento ela citou três casos de maus tratos, dentre eles o de uma criança que foi encontrada amarrada com fios pela própria mãe. O caso aconteceu na Zona Leste da Capital.

“A situação de maus tratos e de violência contra criança e adolescente, na maior parte das vezes, com raras exceções, acontece dentro do próprio lar. Geralmente envolve pessoas da própria família. É algo extremamente grave e essa Casa tem que estar atenta e discutir essas questões. Essas crianças que são vítimas de maus tratos, não raramente, são revitimizadas no sistema judiciário por pessoas despreparadas quando vão registrar boletim de ocorrência”.

Ana Paula aproveitou o assunto para reivindicar, mais uma vez, a instalação de uma Delegacia da Criança e do Adolescente na cidade, além do funcionamento 24 horas da Delegacia da Mulher. “No meu primeiro mandato encaminhei uma solicitação ao governo do estado para que Osasco tivesse uma Delegacia da Mulher 24h e a Delegacia da Criança e Adolescente para fazer esse atendimento diferenciado. Acredito que agora podemos somar esforços para que isso aconteça na cidade. Tem que ter um olhar diferenciado para nossas crianças e nossos adolescentes e é muito importante ter esse atendimento específico em Osasco”.