Angélica relembra abuso sexual sofrido aos 15 anos: ‘Não tive reação’

 Angélica relembra abuso sexual sofrido aos 15 anos: ‘Não tive reação’

Reprodução/Youtube

Angélica fez uma revelação sobre sua vida pessoal que deixou muita gente impactada. A apresentadora afirmou que foi vítima de abuso sexual durante uma viagem para Paris, na França, quando tinha apenas 15 anos.

“A gente tem visto muita gente revelar as suas histórias de abuso muitos anos depois. Como a maioria das mulheres, eu também vou contar uma história aqui. Foi uma violência que eu sofri, não foi um abuso. Mas foi uma violência sexual, uma violência contra a minha pessoa. Eu nunca tinha falado”, começou.

Angélica relembrou que isso aconteceu durante uma viagem a Paris, na França, quando ele foi divulgar um de seus maiores hits, ‘Vou de Táxi’.

“Estava em Paris fazendo fotos, porque Vou de Táxi é a versão de uma música francesa. Eu ia participar de um festival lá e estava na rua, com 15 anos, fazendo foto. Vieram uns franceses, um grupo de jovens, meninos passando, turistas (perguntando) ‘quem é?’, aí falavam: ‘ah é apresentadora brasileira’. ‘Ah é brasileira’. Aí o fotografo falou: ‘fica ali do lado para fazer foto’. Eu estava atrás de um táxi amarelo, vieram aqueles meninos todos”, continuou.

Quando o fotógrafo falou: ‘ela é uma cantora no Brasil’, eles foram ficando perto de mim, se aproximando e se esfregando em mim. Eu lembro que eu estava fazendo a foto, e você fica meio sem reação. Um dos meninos ficou passando a mão na minha bunda. Passando a mão em mim inteira. Eu atrás de um táxi, ninguém estava vendo. E eu não fiz nada. Fiquei petrificada”, recordou.

Angélica revelou que só percebeu que havia sido vítima de uma violência sexual algum tempo depois e revelou que o fato de “não ter reação” é algo que acontece muito.

“Eu estava em um outro país, eles falando entre eles uma língua que eu não conseguia entender. Com 15 anos. É um assunto que a gente não fala, mas eu estava sendo ali violentada por dois, três meninos que ficaram passando a mão em mim. Ninguém viu, eu sabia e não tive reação nenhuma, não fiz nada. Isso acontece muito”, relatou.

Luciana Temer, diretora do Instituto Liberta, que conversou com Angélica em entrevista para o Mina Bem-Estar, ainda revelou que foi vítima de estupro aos 27 anos e não registrou a ocorrência, pois não queria se expor.

“Quando eu tinha 27 anos, eu sofri um estupro em um assalto. A coisa mais natural do mundo seria eu registrar a ocorrência, mas não registei. Pensava: Pra que vou me expor? Olha que louco isso. Como se eu ter sido vítima de uma violência sexual, me expusesse”, pontuou.

Mais tarde, no Instagram, a apresentadora convidou os seguidores para assistirem à entrevista.

Agora o papo é muito sério. Como podem perceber, eu estava gravando os vídeos em formato de stories, porém achei melhor trazer aqui pro feed. Hoje na @minabemestar, conversei com a @lucianatemer, sobre A Exploração e o Abuso Sexual contra Crianças e Adolescentes. Relatei o abuso que sofri quando era menor de idade, por volta dos meus 14 e 15 anos realizando um trabalho fora do país. Até hoje me pergunto o motivo de ter ficado tanto tempo em silêncio, minimizando uma dor terrível. Hoje, com meu amadurecimento consegui ter voz e forças para relatar sobre o ocorrido.

O @institutoliberta está com a campanha #AgoraVcSabe, cada voz importa. E a sua se juntará a milhares de outras vozes, em uma passeata virtual para mobilizar a sociedade no enfrentamento à violência contra crianças e adolescentes.

Convido vocês, que sofreram qualquer tipo de abuso/assédio, a me mandarem seus relatos através do meu direct, em formato anônimo ou se identificando. Eu vou recontar sua história, vamos quebrar esse silêncio. Juntas somos sempre mais fortes!”, escreveu. (com www.ofuxico.com.br)

Da Redação