Arqos incorporadora chega a Alphaville e Tamboré

 Arqos incorporadora chega a Alphaville e Tamboré

Divulgação

Recém-lançada no mercado imobiliário, a Incorporadora Arqos se prepara para desenvolver projetos de arquitetura autoral para a região de Alphaville e Tamboré.

Com projetos voltados à conexão com o verde, a Arqos apresenta uma arquitetura que cria conexões e novos encontros, com grandes espaços de convivência para mobilidade e bem-estar.

“Morar é trazer um pouco de verdade para a arquitetura. Não é só uma planta bonita, uma casa bonita. Vamos ter projetos eficientes e que integram pessoas e ambientes com a natureza”, comenta Felipe Chukr, CEO da Arqos. “Aplicamos um modo diferente de olhar o mercado imobiliário. Não falamos sobre lotes, casas, mas sim sobre morar, bem viver”.

Uma das premissas no desenvolvimento dos projetos da empresa está na busca pela integração com o entorno, bairros e localidades.

“E, principalmente, com a identidade das pessoas que vão habitar os residenciais depois de prontos”, disse Ana Paula Minomo, arquiteta da Arqos.

“Pensar o urbanismo e a arquitetura de maneira consciente é a chave para criação de empreendimentos imobiliários muito sólidos em seus conceitos e intenções, sendo a base da arquitetura como disciplina”.

Para a concretização dos empreendimentos que projeta, a Arqos conta com parcerias com empresas de arquitetura, urbanismo e paisagismo.

“O objetivo é ir muito além da beleza, da estética”, disse Minomo. “Os projetos se sustentam em alguns pilares como a integração à paisagem e a malha urbana, criação de espaços de convivência, viário convidativo e calçadas voltadas para o pedestre, com grandes espaços públicos que trazem inovação, um novo olhar para o mercado e identidade com o bairro.”

Os projetos da incorporadora atendem a diversos padrões, sempre com o compromisso de buscar a melhor solução de projeto, “do muro para dentro e do muro para fora”.

A Arqos acredita que o desenvolvimento urbano é parte fundamental na busca pelo atendimento dos 17 objetivos de Desenvolvimento Sustentável estabelecidos pela ONU para que a agenda 2030 seja alcançada no Brasil.

Com esse objetivo, a incorporadora adota premissas do ESG (Environmental, Social and Governance – Ambiental, Social e Governança), tanto no administrativo da empresa como no desenvolvimento dos projetos, desde a concepção até a fase de obras e entrega dos empreendimentos.

Da Redação