• 14/06/2021

Ativoz pede troca de desinfecção por mais máscaras

 Ativoz pede troca de desinfecção por mais máscaras

Os vereadores de Osasco aprovaram durante sessão da Câmara Municipal dessa terça-feira (8) a moção de apelo 202/2021, apresentada pela vereadora Juliana da Ativoz (PSOL), que tinha como objetivo fazer um alerta sobre a possibilidade de agravamento da pandemia.

Na tribuna, a vereadora falou sobre várias indicações que foram protocoladas na Casa para que sejam encaminhadas à prefeitura. O que elas têm em comum? A reivindicação por distribuição de máscaras de proteção contra a Covid-19.

Em uma das indicações, por exemplo, a parlamentar representante do mandato coletivo solicitou que a prefeitura que suspenda os serviços de desinfecção nas ruas e avenidas da cidade e transfira os recursos financeiros utilizados nessas ações para distribuição de máscaras.

“A gente entende que dá uma sensação de segurança quando tem a desinfecção na rua, mas é mais importante você usar máscara do que passar esse material no chão, sendo que a gente toma outros cuidados e retira os sapatos quando chega em casa. Achamos mais importante fazer uma campanha para a distribuição de máscaras do que limpar o chão. E também não é o tempo todo que tem essa limpeza no chão”, explicou.

Em outra indicação o coletivo Ativoz solicitou que a prefeitura crie mecanismos para que obrigue as empresas a distribuírem máscaras PFF2, consideradas uma das mais seguras na proteção contra a doença, a todos os funcionários. “Tivemos exemplo de nosso chefe de gabinete que perdeu o pai porque várias pessoas da empresa que ele trabalhava não usavam máscaras. Não tinha um motivo que justificasse alguém a não usar máscara. Acho que a gente precisa garantir que todos usem máscaras. É obrigatório. É para proteção”, completou.

Também foram reivindicadas distribuição de máscaras à população nos espaços públicos, para os servidores públicos municipais, para as famílias assistidas pela Secretaria de Assistência Social, assim como medidas para que as empresas privadas distribuam máscaras aos seus funcionários. Além disso, Juliana da Ativoz reforçou a necessidade de disponibilizar álcool em gel em locais de grande circulação de pessoas, como nas estações de trem e nos terminais de ônibus urbanos.

Transplantada, a vereadora Ana Paula Rossi (PL) falou sobre a necessidade do uso da máscara e sobre as orientações que recebeu de profissionais do Hospital do Rim, dentre eles o doutor José Medina. “Tive a oportunidade de participar de uma reunião do Hospital do Rim que abordou a importância do uso da máscara. Hoje sabemos que o risco de contágio por superfície é pequeno, que o vírus se propaga pelo ar e que o uso da máscara é fundamental. A vacina reduz as chances de agravamento e mortalidade, mas as pessoas ainda podem transmitir, se em contato com o vírus”, disse.