Ativoz rebate SinHoRes sobre passaporte da vacina 

 Ativoz rebate SinHoRes sobre passaporte da vacina 

Foto: Ricardo Migliorini

A co-vereadora Juliana da mandata AtivOz, da Câmara de Osasco, rebateu a declaração de Edson Pinto,  presidente do Sindicato de Hotéis, Bares e Restaurantes de Osasco-Alphaville e região, sobre o passaporte da vacina. 

Edson Pinto disse que o sindicato é contra a exigência do documento. Recentemente, a AtivOz protocolou no Legislativo um projeto de lei pedindo a implantação do comprovante de imunização em Osasco.

Juliana explicou que o “passaporte da vacina é essencial na defesa dos funcionários, clientes e empregos”. 

Segundo ela, a obrigatoriedade de máscaras, distanciamento entre mesas e álcool em gel são medidas importantes, mas não são 100% eficientes. 

“Da mesma forma, sabemos que é possível transmitir o vírus mesmo estando imunizado pelas vacinas, mas sabemos também que a chance de transmissão é até 20 vezes menor, por menos tempo e com carga viral reduzida. Não queremos que os clientes e funcionários (sob a responsabilidade do empregador) se contaminem ou que o agravamento da pandemia obrigue, mais uma vez, o fechamento temporário de estabelecimentos comerciais”, escreveu em nota enviada ao Diário da Região.

“Por isso, pedimos com carinho que o senhor Edson Pinto se junte aos 81% da população brasileira que já entendeu a importância do passaporte da vacina”, finalizou. 

Juliana ainda ressaltou que o passaporte da vacina já é adotado com ótimos resultados em Nova York, Berlim, Sidney, Paris, Rio de Janeiro e outras milhares de cidades do mundo.

Graciela Zabotto