• 14/06/2021

Autor dos crimes em escola primária de SC sofria bullying e maltratava animais

 Autor dos crimes em escola primária de SC sofria bullying e maltratava animais

Foto: Serviço Aeropolicial da Polícia Civil de Santa Catarina

O rapaz de 18 anos que invadiu nesta terça-feira (4) uma escola de ensino primário em Saudades (SC) e matou a facadas duas professoras e três crianças foi definido pela polícia local como um jovem “problemático”.

O suspeito, que não teve a identidade revelada, tem perfil recluso, cursa o ensino médio e vinha sofrendo bullying na escola. Também há relatos de maus tratos a animais por parte do jovem, de acordo com o delegado Jerônimo Ferreira, responsável pelo caso.

Uma entrevista coletiva foi concedida à imprensa na noite desta terça-feira (4). Estiveram presentes no ato as autoridades policiais da região, a governadora interina de Santa Catarina, Daniela Reinehr (sem partido), e o prefeito de Saudades, Maciel Schneider (PSL). 

Ainda segundo o delegado, o rapaz mora com a família na cidade em que ocorreu o crime. Ele vinha se afastando dos poucos amigos que tinha e trabalhava em uma empresa da cidade. A polícia encontrou R$ 11 mil em espécie na casa do suspeito, mas acredita-se que o dinheiro seja fruto de trabalho.

O delegado afirmou que o jovem foi submetido à cirurgia em Chapecó (SC), já que, após ferir as vítimas, ele teria tentado se matar com o próprio facão utilizado para cometer os crimes. A polícia afirmou que ele tentou cortar o próprio pescoço, mas foi impedido e socorrido. 

À imprensa, Ferreira disse que vai tentar interrogar o suspeito. “Ele tem o direito de permanecer em silêncio, mas quero ver o que ele vai contar”, afirmou.

Segundo informações passadas por legistas na coletiva de imprensa, todas as cinco vítimas fatais receberam pelo menos cinco golpes de faca cada.

Os crimes, disse o delegado, foram uma surpresa para todos da família do suspeito, que não imaginavam que algo do tipo pudesse acontecer. Investigações preliminares não encontraram ninguém com quem o rapaz possa ter compartilhado os planos do atentado. 

A polícia explicou que durante a invasão à escola o suspeito estava com duas armas brancas, mas só uma foi usada. Ambas teriam sido compradas pelo rapaz dias antes. O suspeito não tinha antecedentes criminais.

Dia mais triste do nosso município, diz prefeito

O prefeito de Saudades, Maciel Schneider, classificou este como “o dia mais triste da história do nosso município”. “Nossa cidade é um município acolhedor, com pessoas de bem, e nos assusta o fato que ocorreu aqui”, afirmou. 

Schneider decretou luto oficial de três dias no município e suspendeu as aulas da rede municipal até segunda-feira (10). 

A governadora interina de Santa Catarina, Daniela Reinehr, agradeceu às autoridades presentes pelo empenho na resolução do caso e disse que não só a cidade de Saudades, mas também o estado de Santa Catarina e o Brasil como um todo estão assustados com os crimes. 

“Este fato aqui em Saudades é uma conduta que a gente não está habituado. As pessoas não estão preparadas, não imaginam que possa acontecer. A gente vive num ambiente de até certa inocência”, explicou a governadora, que falou também em “choque” e “consternação”. 

O governo estadual prontificou o envio de 25 psicólogos para auxiliar as famílias das vítimas. 

O caso

Um jovem de 18 anos invadiu uma escola de ensino primário no município de Saudades, no oeste do estado de Santa Catarina, nesta terça-feira (4) e matou ao menos três crianças e duas professoras. Segundo informações da Polícia Civil, ele portava um facão e golpeou alunos e professores ao entrar no local. 

Inicialmente, uma das professoras da creche, que também foi atingida pelo jovem, estava em estado grave – no entanto, o óbito foi confirmado pela Polícia Militar de Santa Catarina.

Outras três crianças e uma funcionária também ficaram feridas e foram encaminhadas para o hospital de Saudades. O Corpo de Bombeiros informou à CNN que atendeu a ocorrência.

A idade das vítimas não foi divulgada. De acordo com a Prefeitura de Saudades, o agressor golpeou o próprio pescoço com o facão, mas não veio a óbito. Ele foi detido no local e recebe atendimento no hospital de Pinhalzinho, município vizinho – o estado de saúde do jovem é considerado grave.

Uma equipe médica da cidade de Pinhalzinho foi transferida para Saudades para prestar atendimento às vítimas. O agressor, que chegou ao local de bicicleta, foi detido por populares após gritos de socorro de pessoas que estavam no interior da escola.

A governadora em exercício, Daniela Reinehr (sem partido), usou as redes sociais para informar que decretou luto de três dias no estado de Santa Catarina em memória das vítimas do atentado. A política disse que o governo estadual presta apoio aos parentes das vítimas.

“Decreto luto oficial de três dias no Estado após a tragédia em Saudades, onde morreram crianças e professoras de um centro de educação infantil. Manifesto profunda tristeza e presto minha solidariedade. Determinei que o Governo dê todo o amparo necessário às famílias”, escreveu Daniela no Twitter. (cnnbrasil.com.br)