Ayrton Senna é homenageado pela Embraer com criação de carro voador

 Ayrton Senna é homenageado pela Embraer com criação de carro voador

Foto: Embraer

Ayrton Senna é homenageado pela Embraer com criação de carro voador
Na quarta-feira, 17 de novembro, a Eve Air Mobility — companhia fundada pela Embraer para acelerar o ecossistema global de Mobilidade Aérea Urbana (UAM) — e a Marca Senna anunciaram sua parceria no desenvolvimento do primeiro eVTOL Eve-Senna, projeto de carro voador que homenageia o saudoso piloto Ayrton Senna.

Com o objetivo de contribuir com a evolução do futuro da mobilidade no Brasil e no mundo, o projeto do carro voador simboliza uma visão de futuro sustentável e inovação no mercado.

O design é inspirado na visão da marca Senna ao desafiar limites, criar produtos com paixão e propósito, de forma autêntica e futurística, segundo comunicado da empresa.

Lançada por Ayrton Senna em 1992, a grife que leva se sobrenome já realizou parceria como montadores de automóveis e motocicletas.

“Tenho certeza de que essa parceria vai contribuir muito para inspirar as novas gerações a desenvolverem as tecnologias que vão transformar o futuro”, disse Andre Stein, CEO da EVE.

Para Bianca Senna, CEO da Marca Senna, a grife vê no campo de sustentabilidade e mobilidade, a possibilidade de criar soluções de locomoção integradas, visando o desenvolvimento de uma economia sustentável que melhore a qualidade de vida no nosso planeta, com propósito de sempre desafiar limites, proporcionando produtos inovadores.

“Esse desafio é coletivo e estamos colaborando com um dos principais líderes nessa revolução, que é a EVE. Poder se associar a uma empresa como a EVE é um grande privilégio”, disse a CEO da marca Senna.

Ainda não há muitos detalhes técnicos, mas o veículo será um eVTOL (na sigla em inglês). Esse tipo de “carro voador” realiza pouso e decolagem verticalmente e é uma aeronave que lembra um helicóptero, mas que faz menos barulho e usa mais hélices para voar.

ROTA TESTADA NO BRASIL
Além da nova parceria com a Senna, a Eve atua em várias frentes para o desenvolvimento de eVTOLs. A empresa já começou a operar em 8 de novembro uma rota de helicópteros no Rio de Janeiro que custa R$ 99 por passageiro. A ideia é testar como seria a operação de “carros voadores”.

No mês passado, a empresa recebeu o pedido para entregar 100 unidades do modelo voador para a empresa Avantto. As entregas estão programadas para começar em 2026.

A empresa também assinou acordo com empresa para desenvolver caros voadores para a Escandinávia.

27 ANOS SEM AYRTON SENNA
Feriado no Brasil, o dia 1º de maio é marcado pelo Dia do Trabalho, mas destaca também um duro golpe no coração do povo. Na data, em 1994, Ayrton Senna morreu após completar a sétima vota, na curva Tamburello. O tricampeão de Fórmula 1, cercado de muitas glórias, ele ainda hoje é um representante do país no esporte cujas lembranças jamais serão apagadas.

A tragédia ocorreu no Grande Prêmio de San Marino. Aquele final de semana já vinha cercado de uma tragédia, com a morte de Roland Ratzenberger nos treinos. O próprio Rubens Barrichello, ainda iniciante na categoria, havia sofrido um acidente forte e também foi parar no hospital. O clima era de tensão em toda a categoria e no próprio Senna.

O piloto brasileiro liderava o Grande Prêmio de San Marino, com Michael Schumacher logo atrás. O piloto da Williams escapou na curva Tamburello e bateu forte no muro. Foi atendido ainda na pista e levado de helicóptero para o hospital, mas não resistiu. A perícia determinou que a barra de direção do carro casou o ferimento fatal na cabeça do tricampeão.

Ayrton Senna encerrou sua passagem pela Fórmula 1 deixando um inesquecível legado e números impressionantes. Foram 161 provas, 41 vitórias, 80 pódios, 65 poles e 19 melhores voltas. Seu primeiro triunfo foi no GP de Portugal, em 1985, com a equipe Lotus. Os três títulos vieram pela McLaren. Além da Williams, também correu pela Toleman, em 1984. A última vez que cruzou em primeiro foi no GP da Austrália, em 1993. (ofuxico.com.br)

Da Redação