Band emite nota sobre vídeo de mendigo espancado por personal trainer

 Band emite nota sobre vídeo de mendigo espancado por personal trainer

Reprodução/YouTube

A assessoria de comunicação da Band emitiu uma nota de esclarecimento a respeito de um vídeo que circula na internet de uma entrevista do morador de rua que foi espancado por um personal trainer, que o acusa de ter abusado sexualmente de sua mulher. De acordo com o comunicado, o canal afirma que tal entrevista não foi ao ar.

O conteúdo traz o homem em situação de rua contando detalhes de como ocorreu toda a relação íntima que teria vivenciado com a mulher.

A Band diz que trata-se de um trecho de uma gravação que vazou do sistema interno da emissora de maneira ilegal e mal-intencionada:

“Foi aberto um processo de investigação a fim de descobrir o responsável, que será devidamente punido. A Band repudia o compartilhamento do vídeo.”

ENTENDA O CASO
Gilvaldo Alves, de 48 anos, foi espancado por um personal trainer Eduardo Alves, de 31, em Planaltina, no Distrito Federal. O caso ocorreu há duas semanas e tornou-se público nesta semana. O homem foi flagrado dentro de um carro tendo relação sexual com a mulher de Eduardo e depois foi agredido.

Em entrevista ao Metrópoles, o homem em situação de rua se defendeu. “Ele expôs a vida dele e a vida dela. Eu acho que ele pensou tudo errado, eu não fiz nenhum mal para ser agredido, agora, as mentiras têm que se calar. (…) Um inocente não pode pagar, eu já estou sofrendo demais”, defendeu o morador de rua que negou qualquer abuso.

Gilvaldo condenou a exposição do caso e disse que inicialmente negou os pedidos da mulher de Eduardo “para namorar”, mas que acabou aceitando após ela convidá-lo a entrar no veículo. “Não posso me arrepender porque não posso voltar atrás, se eu pudesse eu não olharia para trás.” (ofuxico.com.br)

Da Redação