Barueri registra 128 casos de abuso sexual contra menores

 Barueri registra 128 casos de abuso sexual contra menores

Divulgação

O Dia 18 de maio é lembrado como o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. Uma data para ajudar a romper o silêncio contra a violência que na maioria dos casos acomete crianças entre 3 e 12 anos de idade, considerando as ocorrências em Barueri, informadas pelos serviços da prefeitura que lidam diretamente com o problema.

Segundo a diretora de Proteção Especial da Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social (Sads) de Barueri, Yula Moreira, entre janeiro de 2021 a abril de 2022 foram registradas na cidade 128 casos de violência sexual contra menores.

“A maioria das vítimas é do sexo feminino, o perfil do abusador também na maioria é membro da família ou pessoa conhecida e de confiança da família. A incidência desses abusos ocorre em grande parte das vezes com crianças entre três e 12 anos de idade”, declarou.

Yula explicou que muita gente ainda acha que violência sexual só acontece quando há o ato sexual em si, porém, também existe o abuso em várias outras situações e é importante saber identificar para denunciar.

De acordo com a OMS (Organização Mundial de Saúde), “qualquer ação na qual uma pessoa, valendo-se de sua posição de poder e fazendo uso de força física, coerção, intimidação ou influência psicológica, com uso ou não de armas ou drogas, obriga outra pessoa, de qualquer sexo e idade, a ter, presenciar ou participar de alguma maneira de interações sexuais, ou a utilizar, de qualquer modo, a sua sexualidade, com fins de lucro, vingança ou outra intenção”.

Outro ponto levantado pela diretora é quanto ao perfil do abusador e dos abusados ou abusadas. “Ainda há muita subnotificação porque as pessoas acham que esse tipo de problema só acontece com pessoas de baixa renda, só que os casos acontecem independentemente da classe social e é por isso que as campanhas de informação são muito importantes”, afirma Yula.

Para enfrentar esse problema a prefeitura de Barueri em conjunto com o Poder Judiciário e com o Conselho Tutelar instituiu uma rede de acolhimento que envolve profissionais técnicos das Secretarias de Saúde, de Educação, de Assistência e Desenvolvimento Social, da Mulher, além da Delegacia da Mulher.

Quem souber de algum caso de abuso sexual contra menores pode denunciar por meio do Disque 100 (que garante o anonimato do denunciante) ou entrando em contato com o Conselho Tutelar de Barueri pelo telefone 3164-9572.

Da Redação