Barueri registra primeiro caso da varíola dos macacos

 Barueri registra primeiro caso da varíola dos macacos

Foto: Berkay Ataseven/Shutterstock

A Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo registrou, na segunda-feira (18), o primeiro caso de varíola dos macacos. O paciente é um homem que mora no Parque Imperial e não tem histórico de viagens.

 

Conforme informações da prefeitura ele está em isolamento domiciliar, é monitorado diariamente e passa bem. Esse é o sexto caso da doença causada pelo vírus Monkeypox registrado na região. Já são três em Osasco e dois em Itapevi. Em todo o estado estão confirmados 304 casos.

 

Todos os pacientes estão com boa evolução do quadro e são acompanhados pelas vigilâncias epidemiológicas dos seus respectivos municípios, com o apoio do Estado.

 

O QUE É O VÍRUS MONKEYPOX

O vírus da Monkeypox faz parte da mesma família da varíola e é importante reforçar que o atual surto não tem a participação de macacos na transmissão para seres humanos. Por este motivo, a Secretaria Estadual da Saúde orienta a não utilizar o nome “varíola dos macacos”. O contágio ocorre entre pessoas e tem prevalência de transmissão de contato íntimo e sexual.

 

PREVENÇÃO CONTRA A MONKEYPOX

– Evitar contato próximo/íntimo com a pessoa doente até que todas as feridas tenham cicatrizado;

– Evitar o contato com qualquer material, como roupas de cama, que tenha sido utilizado pela pessoa doente;

– Higienização das mãos, lavando-as com água e sabão e/ou uso de álcool gel.

 

Da Redação