Brait quer ser mamãe de novo e pode deixar Osasco

 Brait quer ser mamãe de novo e pode deixar Osasco

Foto: Caio Henrique

Conforme informou o Blog do Voloch na sexta-feira, 11, a líbero Natinha está se despedindo do SESC RJ Flamengo e não fica para a temporada 2022/2023.

Um dos interessados em ter a atleta no seu elenco é o Osasco São Cristóvão Saúde. O fato dela morar em Santo André pode pesar a favor de sua presença no time da Grande São Paulo na próxima temporada.

Titular absoluta e incontestável do Osasco, a capitã Camila Brait, ainda segundo Voloch, quer ser mãe novamente e já comunicou sua decisão à comissão técnica liderada por Luizomar de Moura.

Camila está no clube desde a temporada 2008 e conquistou vários títulos com a camisa osasquense. A jogadora é bicampeã da Superliga (2009/10 e 2011/12), tetracampeã Sul-Americana (2009, 2010, 2011 e 2012) e campeã Mundial de Clubes (2012).

No Mundial, ela ainda tem duas medalhas de prata, em 2010 e 2014, e um bronze, em 2011. Procurado pelo Diário da Região, a assessoria do Osasco não confirmou a informação.

Natinha é um dos destaques da boa campanha do time carioca na atual edição da Superliga. O clube está classificado para os playoffs e vai enfrentar justamente o Osasco, faltando apenas definir quem terá a vantagem de decidir o confronto dentro de casa.

A atleta de 24 anos iniciou sua carreira no ADC Bradesco e ficou no clube até 2016. Depois defendeu o SESI Bauru, o Barueri entre 2017 e 2019 e desde 2020 está no SESC RJ.

A líbero do SESC está em segundo no ranking de melhor recepção da Superliga Feminina 2021/2022 com 74% de aproveitamento, atrás apenas de Camila Brait, que tem 76%. A jogadora faz parte do time dos sonhos da competição. 

Da Redação