• 17/04/2021

Brait resiste a ‘assédio’ do Bauru e mantém ‘casamento’ com Osasco

 Brait resiste a ‘assédio’ do Bauru e mantém ‘casamento’ com Osasco

foto Caio Henrique

O Sesi Bauru, que não deve contar mais com a dominica Brenda Castillo, para a próxima temporada, sondou a líbero Camila Brait do Osasco São Cristóvão Saúde. A jogadora, no entanto, deve permanecer em Osasco. A informação é do Blog do jornalista Bruno Voloch.

Brait defende as cores do Vôlei Osasco desde a temporada 2008/2009. São, portanto, 13 temporadas defendendo o time osasquense, algo raro no vôlei feminino, e no esporte em geral, nos dias atuais.

Neste período a jogadora conquistou sete Paulistas, duas Superligas, quatro Sul-Americanos e um Mundial, se tornando uma das bandeiras da equipe e um dos principais ídolos da fanática torcida.

No momento Brait, que ficou em primeiro lugar no ranking das recepções na Superliga 2020/2021, treina com a Seleção Brasileira em Saquarema e é nome praticamente certo no grupo que vai jogar a Olimpíada de Tóquio.

“Esse é o primeiro passo na realização do sonho de jogar uma Olimpíada. E essa convocação só ocorre graças ao desempenho apresentado dentro da equipe osasquense. Por isso, sou muito grata clube, à comissão técnica e à cidade”, disse Camila Brait sobre a convocação, deixando claro o seu carinho por Osasco.