Câmara rejeita ‘Moção de Aplauso’ contra censura no Lollapalooza

 Câmara rejeita ‘Moção de Aplauso’ contra censura no Lollapalooza

Foto: Ricardo Migliorini / CMO

Os vereadores da Câmara Municipal de Osasco rejeitaram Moção de Aplauso nº 56/2022, apresentada pela Juliana da AtivOz (PSOL), aos “artistas brasileiros que não se intimidaram diante da tentativa de censura ao festival de música Lollapalooza, pedido pela direção do PL”.

“Ali era um local privado onde os artistas poderiam expressar sua opinião. Não podemos retroceder com relação a censura”, disse a autora da Moção. Durante o festival, diversos artistas pediram “fora Bolsonaro”.

No fim de semana, o ministro Raul Araújo, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), determinou que o Lollapalooza vetasse manifestações eleitorais por parte dos músicos que ainda iriam se apresentar no festival.

Na ocasião, Araújo acolheu um pedido do PL, partido do presidente Jair Bolsonaro, após Pabllo Vittar e Marina se manifestarem a favor do ex-presidente Lula (PT), durante show no palco do festival na sexta-feira, 25.

Já na segunda-feira, 28, o PL desistiu do processo protocolado para o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) que indicava propaganda eleitoral antecipada feita por artistas que se apresentaram no festival. Embora tenha pedido o arquivamento do processo, o documento não indicou o motivo da troca de posicionamento.

Graciela Zabotto