• 02/12/2021

Cão morto no Carrefour de Osasco vai ganhar estátua no Pet Parque

 Cão morto no Carrefour de Osasco vai ganhar estátua no Pet Parque

Acontece neste domingo (28), no Pet Parque Osasco, a inauguração de um monumento em homenagem ao Manchinha, um cão de rua que morreu após ser agredido com uma barra de metal por um segurança terceirizado do hipermercado Carrefour, em Osasco, no dia 28 de novembro de 2018. O evento acontece das 10h às 16h, mas a inauguração da estátua está prevista para as 14h30.

A ação é realizada pelo Instituto Manchinha e vai contar com diversas atrações como sorteio de itens para pets, aromaterapia canina, apresentação do cão Herói HOPE que participou de vários resgates inclusive Brumadinho e Largo do Paissandu, e também a apresentação dos cães Bombeiros e da Polícia.

Também terá arrecadação de ração que será distribuída para ONGs e protetoras independentes. Homem de Ferro e o grupo Beat Box com Mautari já confirmaram presença.

Serviço:

Local: Pet Parque, avenida Franz Voegelli, 930, Jd Wilson

Horário: das 10h às 16h

Entrega do Monumento: Previsto para as 14:30h

Fundo Manchinha no valor de R$ 1 milhão

O caso ganhou repercussão internacional e o Carrefour pagou à prefeitura o valor de R$ 1 milhão como indenização. A quantia foi estipulada em termo de compromisso firmado com o Ministério Público de São Paulo (MP-SP) e a prefeitura. Pelo acordo, o dinheiro foi depositado em um fundo criado pela administração municipal, popularmente chamado como Fundo Manchinha.

Na ocasião, o promotor de Justiça determinou que, desse montante, R$ 500 mil seriam destinados exclusivamente à esterilização de cães e gatos, R$ 350 mil para a compra de medicamentos para animais do Hospital Veterinário municipal ou que estejam no canil do município, e R$ 150 mil para aquisição e entrega de rações para associações, ONGs e demais entidades destinadas ao cuidado de animais na cidade de Osasco. Este último ainda em andamento. 

Conheça o Manchinha

O cão conhecido como Manchinha morreu no dia 28 de novembro, após ser agredido com uma barra de metal por um segurança terceirizado do Carrefour de Osasco. Ele vivia no estacionamento da loja e era alimentado pelos frequentadores. Vídeos registrando a agressão circularam em redes sociais, gerando revolta e mobilizando os defensores da causa animal. O Carrefour passou a ser alvo de protestos. Denunciado à Justiça pelo crime de abuso e maus-tratos aos animais, o segurança admitiu a agressão, mas negou a intenção de matar o animal.