Cebola gigante do Outback vai realizar sonhos de crianças

 Cebola gigante do Outback vai realizar sonhos de crianças

Nesta quarta-feira (17), o Outback Steakhouse faz o seu 15º Bloomin’ Day, campanha que reverte todo o valor líquido da venda da cebola gigante, Bloomin’ Onion, nos restaurantes ou das Bloom Petals no delivery para uma instituição beneficente.

Este ano, assim como nas últimas três campanhas, a renda será destinada à Make-A-Wish Brasil, entidade que proporciona a realização de sonhos de crianças com doenças graves. 

A ação já vem rendendo bons frutos: 118 sonhos já foram realizados com as doações dos anos anteriores, segundo a própria entidade. E a meta é superar a marca de 180 ainda esse ano.

“A Make-A-Wish Brasil faz um trabalho fundamental na vida de crianças e famílias durante uma fase delicada. Nosso objetivo é motivar nossos clientes e colaboradores a participarem dessa campanha que reforça o nosso caráter de hospitalidade e missão de cuidar de pessoas”, afirmou Renata Lamarco, diretora de marketing da Bloomin’ Brands, grupo detentor da marca Outback no Brasil. “Como marca, trabalhamos todos os dias para contribuir com a sociedade na construção de um mundo melhor”, completou.

Segundo Salim Tannus, fundador e diretor executivo da Make-A-Wish Brasil, a parceria com o Outback para a realização do Bloomin’ Day, que já é um sucesso desde 2017, intensifica as ações de final de ano para a captação de recursos. “Assim, as pessoas que comprarem a Bloomin’ Onion ou a Bloom Petals também apoiarão a realização de sonhos, iluminando a esperança e proporcionando às nossas crianças uma fonte de alegria para continuarem lutando por dias melhores” finalizou.

Dados Make-A-Wish Brasil

A Make A Wish Brasil tem como missão a realização de sonhos de crianças com doenças que colocam em risco as suas vidas, enriquecendo a experiência humana. Uma pesquisa realizada pela entidade comprova que:

• 89% dos pais observaram um aumento na força emocional da criança, que pôde ajudá-la na melhoraria do quadro médico;

• 81% dos pais observaram um aumento na vontade da criança continuar com o tratamento contra a doença;

• 97% dos pais afirmam que houve um aumento da união familiar;

• 84% dos pais observam uma redução no nível de ansiedade e temor dos filhos;

• 92% dos voluntários se sentiram mais motivados a doar e ajudar outras famílias;

• 91% dos voluntários e 94% dos pais expressaram um profundo comprometimento com a filantropia e o voluntariado.

Da Redação