“Chegou a hora de vir pra mais perto do nosso povo”

 “Chegou a hora de vir pra mais perto do nosso povo”

Foto: Caio Henrique

Após três mandatos como deputada federal, Bruna Furlan teve a sua candidatura para deputada estadual oficializada durante convenção do PSDB que aconteceu no sábado (30), no Ginásio do Ibirapuera. Essa será a primeira vez que Bruna vai disputar uma vaga na Assembleia Legislativa de São Paulo.

 

“Depois de 3 mandatos de deputada federal e um trabalho incansável na elaboração de leis importantes para o Brasil e para levar mais de 180 milhões em recursos para 84 municípios, acho que chegou a hora de vir mais pra perto do nosso povo pra continuar minha jornada de luta por essa gente que eu amo tanto e que me oferece tanto respeito e amor também”, divulgou Bruna em suas redes sociais na segunda-feira (1º).

 

Ela ainda afirmou que tem certeza que tomou a decisão certa ao decidir disputar para deputada estadual. “Nessa nova caminhada, tenho me encontrado com minha gente e sinto confirmada minha convicção de que foi acertada a decisão de me aproximar mais pra lutar por nossa gente no estado de São Paulo”, completou.

 

Em março deste ano, em coletiva de imprensa para inauguração do comitê do PSDB em Barueri, ela explicou o porquê ela decidiu trocar o Congresso Nacional pela Alesp. O primeiro motivo seria poder ajudar mais a região ocupando uma vaga na Assembleia Legislativa. Barueri foi contemplada, pelo governador João Doria, com um Hospital Regional em construção no Jardim Paulista. A obra, que deve ter sua primeira etapa inaugurada em setembro deste ano, também recebe contrapartida financeira de R$ 125 milhões da prefeitura. A meta é atender as cidades do entorno.

 

“Eu entendo que para consolidar todas as nossas conquistas e o hospital possa funcionar em sua plena capacidade, acho que posso colaborar de maneira mais firme sendo deputada estadual. Vou ter mais força junto ao governo do estado”, explicou na ocasião.

 

Outro fator, de cunho pessoal, foi a vontade de ver a filha crescer. Bruna é mãe de Belinha e continuar em Brasília significaria estar ausente do ambiente familiar praticamente todos os dias.

 

“Tem também outro fator que interessa a mim e à minha família, mas estou falando aqui no coletivo e, mais intimamente, que quero ver a minha filha crescer. Tenho a intenção de ter uma filha só. O marido até quer mais, mas é porque não é ele quem carrega, né?, brincou. “Mas, nesse mundão de Covid e de Bolsonaro é melhor um filho só”, completou.

 

Bruna Furlan é muito próxima de João Doria e exerceu papel importante na escolha de Barueri para receber um Hospital Regional. Jandira e Santana de Parnaíba também pleiteavam a unidade em suas cidades.

Graciela Zabotto