Cidades da região somam 43 casos de varíola dos macacos

 Cidades da região somam 43  casos de varíola dos macacos

Divulgação

Já são 43 casos confirmados de varíola dos macacos nas cidades da região. Dados foram confirmados ao Diário pela Secretaria da Saúde do estado. A cidade com maior número de registros da doença é Osasco, com 16 casos. Em segundo lugar está Itapevi, com 11 casos; em seguida estão Barueri e Carapicuíba, com seis registros cada uma; Cotia, com três e Jandira, com um caso confirmado. No total há 1.079 registros da doença em todo o estado de São Paulo, sendo 881 deles somente na Capital.

 

A Secretaria da Saúde ressaltou que o atual surto não tem a participação de macacos na transmissão para seres humanos. “O vírus da Monkeypox, que faz parte da mesma família da varíola, é transmitido entre pessoas e o atual surto tem prevalência de transmissão de contato íntimo e sexual”, destacou a Pasta.

 

Veja como prevenir a doença:

– Evitar contato íntimo ou sexual com pessoas que tenham lesões na pele;

– Evitar beijar, abraçar ou fazer sexo com alguém com a doença;

– Higienização das mãos com água e sabão e uso de álcool gel;

– Não compartilhar roupas de cama, toalhas, talheres, copos, objetos pessoais ou brinquedos sexuais;

– Uso de máscaras, protegendo contra gotículas e saliva, entre casos confirmados e contactantes.

 

Sintomas da Monkeypox (MPX):

– O principal sintoma é o aparecimento de lesões parecidas com espinhas ou bolhas, que podem surgir no rosto, dentro da boca ou em outras partes do corpo, como mãos, pés, peito, genitais ou ânus;

– Caroço no pescoço, axila e virilhas;

– Febre;

– Dor de cabeça;

– Calafrios;

– Cansaço;

– Dores musculares.

 

Graciela Zabotto