Cioeste discute subsídio ao transporte público e taxa do lixo

 Cioeste discute subsídio ao transporte público e taxa do lixo

Divulgação

Os secretários de Finanças das 12 cidades que compõem o Cioeste se reuniram na quarta-feira, 16, na sede do Consórcio, para debater cobranças municipais.

Durante o encontro, os secretários falaram sobre a cobrança da taxa de lixo, FUNDEB, SIAFIC, reforma tributária que retira o ISS, ICMS ambiental, subsídio ao transporte coletivo e dissídio dos servidores.

Na ocasião, o secretário de Finanças de Osasco, Bruno Mancini, foi escolhido como coordenador do GT (Grupo de Trabalho) de Finanças do Cioeste. “Pra mim será um duplo desafio. Um processo de aprendizagem em que iremos discutir em conjunto pontos críticos comuns a todos os municípios, buscando propostas e pensando soluções”, afirmou Mancini.

Ele também sugeriu a realização de um seminário periódico com técnicos do setor para compartilhar experiências bem sucedidas entre as cidades.

Na reunião, o secretário executivo do Cioeste, Jorge Lapas, falou sobre as ações que foram implementadas pelo Consórcio, citando como exemplos a Casa Abrigo, a Casa de Passagem e o credenciamento de clínicas para as cidades ampliarem a oferta de exames e consultas no pós-Covid-19.

“Queremos envolver ainda mais a sociedade civil. Já realizamos atividades envolvendo membros da OAB e palestra com o ministro Gilmar Mendes”, ressaltou.

Também participaram da reunião o diretor administrativo e financeiro do Cioeste, Luís Mansur; o diretor de projetos, Carlos Abrão e o diretor de relações empresariais, Valdir Baptista.

Da Redação