Com três piscinões Barueri quer acabar com enchentes

 Com três piscinões Barueri quer acabar com enchentes

Divulgação

Para sanar o problema de enchentes que atingem os moradores de Barueri, a prefeitura está com dois piscinões e um terceiro em processo de licitação.

Um deles na Vila Márcia, que terá uma área de 24.000 metros quadrados, capacidade para receber 3,5 milhões de litros em duas horas, e volume total de 350 milhões de litros, com custo estimado de R$ 140 milhões.

Outro, no Jardim Silveira, cujas obras já começaram e estão em ritmo acelerado, terá cerca de 24 mil metros quadrados de área e aproximadamente 22 metros de profundidade, o equivalente a um prédio de sete andares.

Esse reservatório deverá ser capaz de reter mais de 200 mil metros cúbicos de água, volume suficiente para evitar a cheia do rio Barueri-Mirim em dias de chuva intensa.

O terceiro piscinão é no Jardim Itaquiti, projeto em fase de licitação pública, que estará próximo ao córrego de mesmo nome. As obras receberam aporte de recursos do Governo do Estado de São Paulo.

O secretário de Obras e vice-prefeito, Beto Piteri, afirmou que as construções vão sanar o problema das enchentes em Barueri. “Praticamente, com essas obras, nós vamos eliminar todo o alagamento de nossa cidade”, ressaltou.

O prefeito de Barueri, Rubens Furlan, conta como foi feita a análise que resultou nos projetos contra as enchentes. “Nós fizemos um estudo da bacia do rio Barueri-Mirim, desde aqui do Tietê até São Roque, Itapevi, Amador Bueno, toda essa bacia para ver o que precisamos fazer pra resolver de vez esse problema dos alagamentos.”

Túnel de Drenagem
Também está em construção no Tamboré, na região do Shopping de mesmo nome, um túnel subterrâneo de 2,8 metros de diâmetro, chegando até a 4 metros em alguns trechos, com um quilometro de extensão, e a cerca de seis metros abaixo do nível da rua.

O túnel vai da alameda Araguaia até a avenida Piracema e, depois de pronto, facilitará o escoamento do volume d’água em direção ao rio Tietê. A obra deverá ser concluída no ano que vem.

Da Redação