Construtora inicia derrubada de árvores no Golf Club São Francisco

 Construtora inicia derrubada de árvores no Golf Club São Francisco

A Associação Vila Que Te Quero Verde (Avive) denunciou, nesta semana, o início de derrubada de árvores no São Francisco Golf Club.

A Avive reúne membros de mais de 20 condomínios dos bairros Vila Yara, Umuarama, Parque dos Príncipes, Adalgiza e São Francisco.

O Golf Club é considerado um “pulmão verde” com 150 mil metros quadrados e um dos últimos remanescentes de vegetação nativa no entorno desses cinco bairros.

No local também existem animais silvestres, alguns ameaçados de extinção.

A Ekko Construtora irá erguer um conjunto de prédios no local e para isso pretende derrubar 193 árvores. Deste total, 33 já teriam sido retiradas na semana passada.

Os moradores reagiram e o prefeito Rogério Lins postou, em suas redes sociais, que a prefeitura tem acompanhado o caso.

Lins explicou que as 193 árvores não são nativas e a construtora irá plantar a mesma quantidade de árvores nativas no local como contrapartida.

A justificativa não agradou a Avive que alega destruição ambiental de árvores formadas para plantação de mudas que levariam anos para reconstruir a paisagem atual.

O campo de golfe foi criado pelo Conde Luiz Eduardo Matarazzo, dono da propriedade que foi vendida para a Ekko Construtora.

Na negociação consta inclusive uma casa histórica da condessa que será derrubada para abrir espaço a um prédio de luxo.

Um projeto de lei chegou a ser apresentado, na Câmara Municipal de Osasco, pedindo o tombamento do local.

O vereador Jair Assaf, autor da proposta, não foi reeleito e nenhum parlamentar assumiu o PL que acabou esquecido pela Casa.

Graciela Zabotto