“Continuo sonhando em gritar ‘É campeão’ no Liberatti”, conta Tiffany

 “Continuo sonhando em gritar ‘É campeão’ no Liberatti”, conta Tiffany

Foto: Caio Henrique

Se depender da ponteira Tifanny ela continuará no vôlei Osasco na próxima temporada. Após a eliminação da equipe da Superliga, ainda nas quartas de final, a atleta usou sua página na rede social para afirmar que o sonho de conquistar um título com a camisa osasquense permanece.

“Sei que o futuro a Deus pertence, mas continuo sonhando em gritar “É Campeão” diante de toda essa magia que o Liberatti e nossa amada torcida sabem proporcionar”, postou.

Na publicação, Tiffany também lamentou a eliminação da equipe após perder o terceiro jogo dos playoffs para o SESC RJ Flamengo. “Infelizmente deixamos a competição precocemente, mas não entregamos fácil, lutamos até o final; aliás lutamos desde o começo da temporada, quando tivemos perdas imensuráveis, quando lutamos para sermos campeãs do Paulista, quando nos dedicamos diariamente em busca de uma melhor performance. Hoje, passada a tristeza, o sentimento é de gratidão por tudo que vivi, pelas pessoas incríveis que conheci, que acreditaram em mim e fizerem dessa temporada uma jornada de muito aprendizado e confiança”.

Ela ainda agradeceu à equipe, torcida e patrocinadores: “Não há palavras para descrever a imensa felicidade em fazer parte da família Osasco. Antes de qualquer coisa, necessito agradecer a todos os envolvidos, desde a comissão, que sempre com muito profissionalismo e competência nos mantiveram firmes e fortes; aos patrocinadores que acreditaram e investiram nos nossos objetivos e sonhos; as companheiras de equipe que se tornaram parte da minha família; a nossa gigante e apaixonada torcida, que nos embalou e apoiou incansavelmente em todos os momentos; enfim a todos envolvidos nesse grandioso projeto”.

Essa foi a primeira temporada de Tifanny no Osasco São Cristóvão Saúde e também foi a primeira atleta trans contratada pela equipe.

Da Redação