Délbio Teruel defende castração química de pedófilos

 Délbio Teruel defende castração química de pedófilos

Divulgação

O vereador Délbio Teruel (União Brasil) defendeu na tribuna da Câmara Municipal de Osasco, nesta terça-feira, 22, que criminosos sexuais que abusaram de crianças ou adolescentes passem por castração química.

A declaração foi feita durante a votação da Moção de Repúdio nº 48/2022 contra a empresa Netflix por aprovar a exibição do filme “Como se Tornar o Pior Aluno da Escola”.

O longa de 2017, criado por Danilo Gentili e que conta com participação de Fábio Porchat, foi acusado de mostrar apologia à pedofilia a partir de recorte do filme que circulou nas redes sociais nos últimos dias.

O documento foi protocolado na Casa pela vereadora Lúcia da Saúde (Podemos) e levantou as questões acerca do assunto pedofilia.

“O cara que faz isso com uma criança deveria ter uma castração química. Quando o cara é preso o sistema ainda separa o indivíduo e não deixa ele em cela comum com os demais presos. Deveria deixar lá pra ele sofrer o que fez a criança sofrer”, disparou Délbio.

A cena que gerou as críticas mostra quando o inspetor, vivido por Porchat, sugere um ato sexual por parte dos garotos.

Segundo o MPF, a obra foi classificada, pelo próprio Ministério da Justiça, como apropriada para adultos e adolescentes a partir de 14 anos. Com a polêmica, a Pasta requisitou, antes de pedir a remoção das redes sociais, a alteração da classificação indicativa para 18 anos.

Graciela Zabotto