‘É um monstro’, diz mulher de idoso que teve o braço quebrado por ‘buzinar demais’ em SP

 ‘É um monstro’, diz mulher de idoso que teve o braço quebrado por ‘buzinar demais’ em SP

Foto: Reprodução/Sou Mais São Vicente

O idoso agredido no trânsito em São Vicente, no litoral de São Paulo, após ter ‘buzinado’ para outro motorista, dirigiu vários quilômetros até chegar em casa, com o braço quebrado. A vítima, de 63 anos, enfrentou fortes dores até ser socorrida pela própria esposa, que chamou uma ambulância. A polícia investiga o caso. Segundo a mulher, o marido foi vítima de um “monstro”.

De acordo com a esposa do aposentado, que prefere não se identificar, o marido estava sozinho no carro quando foi “brutalmente atacado” pelo suspeito. Mesmo com a presença de várias testemunhas no local, que tradicionalmente é bastante movimentado, e com a proximidade da Polícia Militar, a vítima não recebeu ajuda, e o agressor fugiu.

“O sentimento é de muita indignação. Chegando ao hospital, ele recebeu atendimento e foi constatado que, além de ter deslocado o braço, meu marido havia quebrado o osso do cotovelo. Por isso, ele acabou precisando ficar com o braço imobilizado. Mesmo com as fortes dores, ele continuou dirigindo, chegou e me pediu ajuda”, explica a mulher.

Revoltada com a situação, a esposa da vítima decidiu, sozinha, sair de casa para encontrar câmeras de monitoramento que, possivelmente, tenham flagrado outros ângulos da agressão. O objetivo da mulher é, com isso, conseguir a placa do carro do agressor para, em seguida, levar os dados obtidos para a polícia com a expectativa de identificá-lo.

Ainda em conversa com o g1, a mulher da vítima afirmou que o ataque foi uma brutalidade, e que amigos e familiares estão indignados com a situação. “Com certeza, foi uma brutalidade muito grande. Todo mundo que conhece o meu marido sabe a pessoa boa que ele é. Todos gostam muito dele. Foi uma brutalidade tremenda, uma falta de amor ao próximo. Ninguém merece isso. O agressor não merece viver em sociedade. Ele é um monstro”, desabafa.

Segundo apurado pelo g1 nesta quinta-feira (14), o suspeito ainda não foi localizado pela polícia. Testemunhas relatam, porém, que o agressor ficou “enfurecido” após a vítima ter buzinado algumas vezes, o que teria incomodado o suspeito. Enquanto imobilizava o braço do idoso, o homem gritava frases como “você sabe com quem está falando? Você sabe para quem buzinou?”.

Nas imagens, feitas por testemunhas que estavam dentro de um ônibus, é possível ver o agressor em pé, em frente ao veículo do idoso, puxando o braço da vítima pela janela e prensando contra o carro. O agressor só soltou o braço da vítima após, finalmente, conseguir quebrá-lo. Em seguida, ele faz alguns xingamentos e foge.

Ainda de acordo com testemunhas, um ônibus parou na avenida ao lado da confusão, e o motorista começou a buzinar para chamar a atenção de uma equipe da Polícia Militar que estava perto. Os policiais se locomoveram até o local da confusão, mas, ao chegarem, o agressor já havia entrado no próprio carro e desaparecido. O caso segue sendo investigado. (g1.globo.com)

Da Redação