Em Osasco 432 funcionários públicos estão afastados com Covid ou gripe

 Em Osasco 432 funcionários públicos estão afastados com Covid ou gripe

Foto Caio Henrique

Pelo menos 2.981 funcionários públicos estão afastados com Covid-19 ou gripe em 18 cidades da região metropolitana de São Paulo, de acordo com levantamento da TV Globo.

Dos 39 municípios da Grande São Paulo, 17 responderam aos questionamentos da reportagem e a cidade de São Paulo informou que ainda vai atualizar os números, mas que contabiliza 1.585 funcionários afastados até dia 6 de janeiro.

Osasco lidera o ranking com 432 funcionários públicos afastados. Outros municípios da região que estão nessa lista são Barueri (74) e Itapevi (61).

Veja a relação de servidores afastados em cada cidade:

Osasco: 432
Mauá: 176
Itaquaquecetuba: 120
Diadema: 88
Embu das Artes: 76
São Bernardo do Campo: 74
Barueri: 74
Mogi das Cruzes: 65
Itapevi: 61
Santo André: 52
Suzano: 45
Ribeirão Pires: 33
Itapecerica da Serra: 30
Franco da Rocha: 30
Rio Grande da Serra: 18
Poá: 13
Mairiporã: 9
São Paulo: 1.585

Capital paulista
Segundo dados da própria prefeitura, em 9 de dezembro do ano passado, a cidade tinha 90 profissionais afastados pela doença – entre médicos, enfermeiros, agentes de saúde e auxiliares de enfermagem. Quatro semanas depois, no dia 6 de janeiro de 2022, já eram 269 registros, um crescimento de 198,8%.

O quadro em relação aos profissionais da rede pública que foram afastados por outras síndromes gripais, como Influenza, não é muito diferente. No mesmo período de comparação, os registros passaram de 502 para 1.209, um aumento de 140,8%. Considerando todas as causas de afastamento, a cidade de São Paulo tinha até o dia 6 de janeiro 1.585 profissionais de saúde da rede pública longe das suas atividades. Além disso, 107 dos profissionais de saúde da capital morreram desde o início da pandemia da Covid-19. (fonte: g1.com.br)

Da Redação