• 27/07/2021

Em Osasco 82 já assinaram termo de recusa de vacina

 Em Osasco 82 já assinaram termo de recusa de vacina

Divulgação

A prefeitura de Osasco adotou, por meio da Portaria Interna nº 41/2021, o termo de recusa vacinal contra a Covid-19 – uma espécie de termo de responsabilidade para os chamados ‘sommeliers da vacina’. O documento deve ser preenchido caso o morador recuse ser vacinado por causa do fabricante do imunizante.

Algumas pessoas, por exemplo, querem ser imunizadas com a Coronavac porque o intervalo entre a 1ª e 2ª dose é de, aproximadamente, 30 dias. Outros esperam a vacina da Pfizer e acabam encontrando a AstraZeneca, ou vice-versa.

Segundo reportagem publicada no jornal Agora, Osasco já conta com 82 pessoas que assinaram o termo de recusa. Agora elas vão para o fim da fila da vacina e terão que esperar o término da campanha de imunização de toda população com idade autorizada pelo governo do estado para poder receber o imunizante. No termo de recusa vacinal o morador deverá informar nome completo, CPF e data de nascimento.

De acordo com a Portaria divulgada na Imprensa Oficial de Osasco, será considerado recusa “qualquer teor a intenção de vacinação com imunológico for negada baseada em fabricante/marca no momento da vacinação ou em agendamento de ações de saúde com drive-thru”.

Ainda conforme a publicação, o munícipe deverá ser orientado “sobre o ônus causado pela recusa, bem como o seu bloqueio temporário à vacinação, sendo assim, podendo ser imunizado somente após o término da vacinação do último grupo prioritário descrito no Documento Técnico Estadual da Campanha de Vacinação contra a Covid-19”.