Emidio acusa Queiroguinha de usar Ministério do pai em prol de sua campanha

 Emidio acusa Queiroguinha de usar Ministério do pai em prol de sua campanha

Foto: Alesp

Nessa quarta-feira (8) a Procuradoria-Geral da República (PGR) recebeu uma representação, apresentada pelo líder do PSB na Câmara, deputado Bira do Pindaré, solicitando que Marcelo Queiroga, ministro da Saúde, seja investigado por suspeita de improbidade administrativa e infração à legislação eleitoral.

Segundo reportagem publicada pelo Globo, Queiroguinha, filho do ministro, estaria usando a estrutura da Pasta a favor de sua campanha eleitoral. Ele tem 23 anos, é estudante de medicina e se filiou ao PL, partido do presidente Jair Bolsonaro, para concorrer a deputado federal na Paraíba.

A reportagem do Globo revelou a atuação do filho do ministro “em processos destinados à liberação de recursos públicos do Ministério da Saúde e do Fundo Nacional de Saúde”. Além de acompanhar o pai em eventos do Ministério da Saúde e ganhar visibilidade em ano eleitoral, Queiroguinha também estaria intermediando pedidos de prefeitos aliados por verbas federais na área de saúde e facilitando o acesso ao ministério.

Em suas redes sociais, o deputado estadual Emidio de Souza chamou de escandalosa a suspeita do uso do ministério por Queiroguinha. “O governo Bolsonaro é só coisa errada. Quando dizem agir em nome da família, não mentem. Eles fazem falcatrua em benefício próprio. Escandalosa a revelação de que o filho do ministro da Saúde está usando a estrutura do gabinete em prol da sua campanha eleitoral”.

Graciela Zabotto