Emidio diz que ‘motociata’ de Bolsonaro é campanha eleitoral antecipada

 Emidio diz que ‘motociata’ de Bolsonaro é campanha eleitoral antecipada

Reprodução/G1

O deputado estadual Emidio de Souza (PT) disse que vai abrir uma representação contra o presidente Jair Bolsonaro (PL) por ‘motociata’ na última sexta-feira, 15.

Para o parlamentar, o presidente cometeu crime eleitoral. “É absurdo o uso de dinheiro público para campanha eleitoral antecipada. Ao fazer um passeio de moto bancado com dinheiro público, Bolsonaro violou muitas leis.  Vou abrir uma representação contra Bolsonaro por crime eleitoral”, divulgou em suas redes sociais.

Já no domingo, 17, o Partido dos Trabalhadores (PT) acionou o Tribunal Superior Eleitoral contra o evento promovido pelo presidente.

O partido alegou que a ação teve motivação política e deve ser considerada propaganda eleitoral antecipada, além de apontar o uso de dinheiro público na promoção do passeio de moto.

Conforme o governo de São Paulo, um milhão de reais foi gasto para garantir a segurança no evento chamado “Acelera para Cristo”. A rodovia dos Bandeirantes, que liga a capital ao interior do estado, ficou bloqueada para o trajeto entre São Paulo e Americana, cerca de 130 km de distância. 

A concessionária que administra a via calculou pouco mais de três mil motos acompanhando Bolsonaro.

A legenda pede que o TSE caracterize a ação para propaganda antecipada e evite que novas reuniões assim ocorram.

A ação foi protocolada para ser analisada pela ministra Cármen Lúcia. Não há prazo para o julgamento da ação.

Da Redação