Enel encontra 1.335 ‘gatos’ de energia elétrica em Osasco

 Enel encontra 1.335 ‘gatos’ de energia elétrica em Osasco

Divulgação

Em 2021 a Enel, concessionária de energia elétrica que atua em 24 municípios da Grande SP, fez aproximadamente 360 mil inspeções em sua área de concessão.

Foram identificadas 49.224 irregularidades ao longo do ano passado, um aumento de 159% em relação às 19.005 fraudes encontradas em 2020.

São Paulo lidera o ranking de inspeções realizadas em 2021, totalizando 254,9 mil, com 38 mil irregularidades encontradas.

A capital é seguida pelas cidades de São Bernardo do Campo (16,2 mil inspeções e 1.161 irregularidades), Santo André (12,5 mil inspeções e 981 irregularidades), Barueri (11,4 mil inspeções e 247 irregularidades), Diadema (9,1 mil inspeções e 655 irregularidades) e Osasco (8 mil inspeções e 1.355 irregularidades).

Entre os principais fatores que explicam o aumento do número de fraudes identificadas estão mudanças em procedimentos operacionais internos, a ampliação das inspeções e a piora na condição socioeconômica, agravada pelos impactos negativos da pandemia do novo coronavírus.

Com as inspeções, a Enel conseguiu recuperar 261 GWh de energia, volume que seria suficiente para abastecer cerca de 145 mil residências por um ano com consumo médio mensal de 150/kWh.

“A Enel Distribuição São Paulo vem investindo em novas tecnologias para coibir fraudes e furtos. A concessionária conta com software com inteligência artificial capaz de identificar de forma preventiva possíveis manipulações na rede elétrica e nos medidores. Ao combater o furto de energia, a empresa contribui para a melhoria da qualidade dos serviços oferecidos para a população”, afirma o responsável pela área de Operações Comerciais da companhia, Ricardo Martins. Além disso, a companhia investe na blindagem dos medidores para evitar alterações no funcionamento dos equipamentos.

Furto de energia é crime

A concessionária alerta que fraudes e furtos são crimes previstos no Código Penal, e a pena pode variar de um a oito anos de detenção. Além disso, a distribuidora também cobra os valores retroativos referentes ao período em que ocorreu a irregularidade, acrescida de multa, dos fraudadores. Cometem crime tanto as pessoas que executam fisicamente a fraude nas instalações quanto os titulares das contas de energia.

Combate ao furto de energia

Os consumidores podem ajudar a Enel Distribuição São Paulo no combate às fraudes e furtos pelos canais de atendimento da distribuidora. As denúncias podem ser feitas pelo site https://portalhome.eneldistribuicaosp.com.br/#/areaaberta/dinamico/denuncia-fraude; pelo aplicativo Enel SP, que pode ser baixado gratuitamente pelo iOS (https://apple.co/2VpYh8q) ou Android (http://bit.ly/2VmOsIj), ou pelo 0800 72 72 196. A denúncia pode ser anônima, sem a necessidade de identificação do consumidor.

Da Redação