Ex-BBB Mahmoud é criticado após tentar ajudar afegãos usando app de sexo

 Ex-BBB Mahmoud é criticado após tentar ajudar afegãos usando app de sexo

Imagem: Reprodução/Globoplay

O ex-BBB e No Limite Mahmoud Baydoun recebeu uma enxurrada de críticas hoje após contar que tentou usar o Grindr — um aplicativo de pegação — para entrar em contato e oferecer ajuda a moradores do Afeganistão. Em sua conta oficial do Twitter, o sexólogo disse que estava preocupado com a comunidade LGBT do país — que teve sua capital tomada pelo Taleban — e tentou mudar a localização do Grindr para conversar com afegãos.

“Estou preocupado com os LGBTs do Afeganistão. Mudei a localização do Grindr pra Cabul pra perguntar se alguém precisa de ajuda, mas o app não roda lá. Tenso!

Líderes e combatentes do Taleban ocuparam o palácio presidencial ontem, horas depois de o presidente Ashraf Ghani deixar o país e ir para o Tajiquistão. As imagens da entrada foram transmitidas pela emissora do Catar Al Jazeera. O grupo tomou ontem a capital do Afeganistão sem muita resistência. A ação aconteceu após o grupo assumir as cidades importantes do país, como Jalalabad e Mazar-i-Sharif. O grupo tomou 26 das 34 capitais provinciais em um período de 7 dias, em um avanço rápido embora não surpreendente para observadores internacionais. O amazonense foi alvo de críticas de muitos seguidores, que foram até o seu perfil para reclamar da atitude do ex-brother e dizer que ele estava fazendo isso para “biscoitar” — ou seja, para ser elogiado pela intenção de ajudar e chamar atenção.

Mahmoud rebateu as críticas dizendo que o Grindr é uma rede social “antes de ser um serviço de namoro online”.

“É uma forma de se comunicar com alguém. Qual é o problema de vocês? (uol.com.br)

Da Redação