• 26/02/2021

Ex-jogador da seleção brasileira acusa supermercado de racismo em Alphaville

 Ex-jogador da seleção brasileira acusa supermercado de racismo em Alphaville

foto Richard Heathcote

O ex-jogador Michel Bastos, titular da Seleção Brasileira na Copa de 2010 usou seu perfil no Instagram para desabafar sobre um caso de racismo ocorrido quando fazia compras em um supermercado da rede St. Marche, em Alphaville, em Barueri, um dos bairros mais nobres da região.

“Mais cedo eu fui ao supermercado St. Marche, em Alphaville, onde eu moro, comprar algumas coisas e fui até o caixa, que estava vazio. Cheguei, a moça (atendente) olha pra mim e fala: ‘é Rappi?’. Olhei e respondi que não.  E isso não é a primeira vez que acontece, o que me indignou, porque é a terceira vez que eu chego no caixa e a questão é essa, se eu sou um entregador”, desabafou Michel Bastos.

Na postagem o ex-lateral-esquerdo e meio-campista, com passagens por Figueirense, Lyon, São Paulo e Palmeiras, entre outros, faz questão de afirmar que não tem nada contra os entregadores “que é um emprego digno como todos os outros”, mas achou estranho o fato da mesma pergunta não ter sido feita para outros clientes. “A pergunta é se era cliente St. Marche e se queria CPF na nota”, completou.

“Não é querer fazer militância, nem mimimi, é que realmente isso indignou a mim, pelo simples fato de querer saber o porquê comigo é diferente? Já não é a primeira vez, é a terceira, no mesmo supermercado. Então é só uma reflexão pra vocês, não vou me alongar muito”, concluiu. O CEO da rede St. Marche, Bernardo Ouro Preto, afirmou que a atitude da atendente foi “um caso isolado”.