Falta de internet deixa médicos sem informações de pacientes no Antônio Giglio

Durante a sessão ordinária da Câmara Municipal de Osasco nesta terça-feira, 17, a vereadora Juliana da AtivOz denunciou que a ala da pediatria do Hospital Municipal Antônio Giglio estava desde segunda-feira, 16, sem rede de internet. A ausência dessa rede dificultou o registro de pedidos médicos e de informações sobre os pacientes, ampliando também a espera para atendimento.

“Desde ontem, o Hospital Antônio Giglio está sem rede de internet e não há comunicação do que chega de pedido médico. Como conseguem fazer o atendimento médico das crianças? Tem um número gigantesco de casos de crianças para serem atendidas com quadros gripais e é uma desorganização total”, desabafou na tribuna da Câmara.  “Um hospital daquele tamanho, que recebe um orçamento grande e que poderia fazer um trabalho de excelência, apresenta essa desorganização”, completou.

O vereador Pelé da Cândida (MDB) também comentou sobre a qualidade do atendimento. “Vejo com muita tristeza essa notícia que a vereadora Juliana traz aqui porque o contrato do Antônio Giglio é um contrato com valor alto e o tratamento do nosso povo tem que ser exemplar, excelente. É muito triste ver isso acontecer”.

O presidente da Câmara, Ribamar Silva (PSD), também se posicionou sobre a situação. Segundo ele, se a população está reclamando é porque algo está errado. “Quando os vereadores começam a receber reclamação é porque está acontecendo algo de errado. Então a gente tem que ir e fiscalizar. A gente tem passado a receber algumas críticas e temos que entender o porquê. Não sei se trocaram o gestor, mas tem algo de errado no Antônio Giglio e precisamos saber o que está acontecendo”, finalizou.

Graciela Zabotto