“Fechamentos de bares e restaurantes à noite e finais de semana será devastador”

 “Fechamentos de bares e restaurantes à noite e finais de semana será devastador”

O SinHoRes Osasco – Alphaville e Região (Sindicato Empresarial de Hotéis, Restaurantes e Bares), alertou sobre o número de demissões e fechamento de empresas que serão causados pelo proibição de abertura de bares à noite e aos fins de semana. “Os impactos social e econômico será devastador”, afirmou a entidade.

Segundo o presidente da entidade, Edson Pinto, o setor é o que foi mais prejudicado durante 2020. “Nós só não demitimos mais porque tivemos ajuda do governo federal para a folha de pagamento, mas essa ajuda acabou. É um absurdo o governo determinar novo fechamento, sem nenhum tipo de contrapartida financeira às empresas, que estão quebradas”.

O sindicato, que atua nos municípios de Osasco, Barueri, Santana de Parnaíba, Carapicuíba, Cajamar, Itapevi, Jandira e Pirapora do Bom Jesus, afirma compreender que as medidas foram adotadas para evitar o aumento dos casos de Covid-19, mas também entende que não pode novamente ser penalizado por grupos ou pessoas que se aglomeraram em praias, shows e festas clandestinas no final do ano.

Desde o início do isolamento, o setor tem seguido todos os protocolos higiênico-sanitários e de distanciamento. Editou cartilhas, e-books e promove campanhas em suas redes sociais de respeito aos protocolos.

“Certamente a categoria não é a responsável pelas aglomerações que são realizadas por pessoas ou empresas que não são associadas da entidade. Já alguns bares e casas noturnas que não respeitam as normas, devem ser objeto de fiscalização, e constituem casos isolados de desrespeito, e assim devem ser tratados”, comparou o sindicado.

Para Edson Pinto não se pode generalizar e responsabilizar toda uma categoria legalista, heterogênea e grande geradora de empregos da mesma forma. “Pagamos nossos impostos e geramos muitos empregos, além disso, 99,9% do setor cumprem à risca, desde março de 2020, todos os procedimentos de combate à Covid-19”.

Nas redes sociais, o SinhoRes promoverá durante toda a semana, a campanha #NãoNosConfundam, que reúne uma série de 3 vídeos, que explicam como o setor de bares, restaurantes e similares, que buscaram até aqui cumprir as recomendações, protocolos e normas e agora têm de fechar as portas, em contraponto dos eventos e locais clandestinos que continuam aglomerando pessoas sem medir consequências.

A entidade que reúne cerca de 20 mil hotéis, restaurantes, bares, buffets, padarias e similares, e emprega cerca de 50 mil pessoas, sendo o setor que mais gera empregos na região.

Da Redação