Furlan diz que vota em Lula no 2º turno porque país não aguenta mais 4 anos de Bolsonaro

 Furlan diz que vota em Lula no 2º turno porque país não aguenta mais 4 anos de Bolsonaro

Foto: Caio Henrique

O prefeito de Barueri, Rubens Furlan (PSDB), já declarou que seu candidato a presidente do Brasil nas eleições de outubro é João Doria (PSDB), hoje governador do estado de São Paulo.

Mas caso a eleição vá para um segundo turno e Doria não esteja entre os dois concorrentes, Furlan disse que vai votar em Lula se a outra opção for o atual presidente Jair Bolsonaro (PL). Lula lidera com mais de 44% as pesquisas de intenção de votos. A declaração foi dada à jornalista Vanessa Dainesi em entrevista para o portal Giro.

“Acho que a eleição desse ano é uma polarização difícil do país suportar, mas é o que temos pra hoje. Num segundo turno entre Lula e Bolsonaro eu vou votar no Lula. Até porque acho que o Brasil não aguenta mais quatro anos de Bolsonaro. Se tem 20% abaixo da linha da pobreza, vai ter 40%. O Lula consegue ler os anseios do povo. O Lula tem obsessão em acabar com a fome no Brasil é isso é muito bom num candidato”, disse.

O prefeito ressaltou que a Secretaria de Assistência Social entregava 18 mil cestas básicas por mês, mas nos últimos anos esse número saltou para 28 mil. “Aumentamos os programas de Assistência Social para que em Barueri ninguém passe fome”, afirmou.

Furlan ainda comentou que o pré-candidato do PT saberá manter a diplomacia com outros países. “O Lula não vai criar nenhum espetáculo negativo no Brasil. Não vai perseguir ninguém. Não tô fazendo campanha dele não. É como eu vejo o Lula”.

A saída do ex-governador Geraldo Alckmin do PSDB e sua filiação ao PSB para uma possível chapa como vice de Lula também foi analisada pelo prefeito tucano. “Quando ele traz o Alckmin para vice ele se desloca de uma esquerda mais para o centro. Isso é muito bom. Ganha credibilidade com isso”.

Graciela Zabotto