Homem mata amante a pauladas, lava garagem com sangue e vai buscar a esposa no trabalho

Uma mulher de 27 anos foi morta pelo amante a pauladas, no Jardim Santa Rita, em Itapevi.

Testemunhas teriam ouvido gritos por socorro e acionaram a polícia.

Ao Diário da Região, a delegada da DDM de Barueri, Juliana Rosa, contou que o assassino confessou o crime e está preso.

Ele é vigilante e não tinha passagens pela polícia.

No depoimento, o acusado disse que agiu por emoção porque estava se sentindo pressionado pela amante.

Para não contar sobre o caso extraconjugal para a sua esposa, a mulher pedia dinheiro ao amante.

“Ele disse que acabou se exaltando. Que já há algum tempo ele estava sendo extorquido pela amante, que ameaçava contar sobre o caso extraconjugal. Ele dava dinheiro pra ela com frequência, mas em certo momento se viu numa situação que não tinha mais dinheiro, não tinha mais o domínio sobre o que estava acontecendo e de modo inesperado acabou fazendo isso”, contou a delegada Juliana.

A vítima morreu com várias pauladas na cabeça na garagem da casa do agressor.

Após o crime, o acusado colocou o corpo no carro e desovou em um matagal próximo à sua casa.

Depois ele voltou para casa, tentou limpar as manchas de sangue que estavam na garagem e foi buscar a esposa no trabalho.

A prisão aconteceu enquanto ele tomava banho.

“A PM chegou nesse momento enquanto ele tomava banho. A esposa disse que não sabia do caso nem o que estava acontecendo”, completou a delegada. A vítima deixou dois filhos.

Maranhão Gomes