Hospital da Criança e da Mulher de Osasco deve ser concluído até dezembro

 Hospital da Criança e da Mulher de Osasco deve ser concluído até dezembro

Divulgação

O prefeito de Osasco se reuniu com moradores do Helena Maria, Baronesa e bairros vizinhos durante reunião do Mutirão Amor por Osasco. Durante o encontro, que aconteceu na Emef Pastor Josias Baptista, Rogério Lins fez um balanço sobre as obras que já foram realizadas na Zona Norte.

 

Um dos destaques é o Hospital da Criança e da Mulher, que deverá ser concluído até o final deste ano. Região também contará com a construção da nova Unidade Básica de Saúde (UBS) no Baronesa (início das obras previsto para agosto deste ano); uma nova ponte ligando a zona Norte à zona Sul (entre o final da Avenida Brasil, no Rochdale, e a Avenida Marechal Rondon, centro).

 

“Nos últimos quatro anos, a Zona Norte ganhou novas creches (a maior delas, o Mundo da Criança, com 1.300 vagas, no Jardim Piratininga, foi entregue sábado 16/7); uma unidade do Portal do Trabalhador e o novo velório (ambos no Helena Maria); canalização do Braço Morto do Rio Tietê (entre Baronesa, Rochdale e Canaã); a Fábrica de Cultura 4.0 (Rochdale); construção do Boulevard Marino Pedro Nicoletti; e reforma do Ginásio de Esportes Henrique Alves, no Baronesa, entre outros”, ressaltou a prefeitura.

 

Segundo Rogério Lins, os investimentos na cidade como um todo e, em especial na Zona Norte, são fruto da vinda de novas empresas de grande porte, por conta da implementação de novas políticas fiscais.

 

“Nos últimos anos, a cidade perdeu dezenas de empresas. Mas agora outras estão vindo, principalmente no setor de tecnologia. Por isso, estamos investindo na formação de nossos munícipes, em breve será entregue o Polo Tecnológico, que abrigará cursos em parceria com empresas para que a cidade continue se desenvolvendo. Um governo só faz sentido quando atua para distribuir a riqueza entre seus cidadãos”, avaliou o prefeito.

 

Lins ainda informou sobre alguns progressos já realizados na cidade como reforma de escolas e Unidades Básicas de Saúde; instalação de lâmpadas de LED em vias públicas; gramado sintético em 15 campos de futebol; e criação do programa Nosso Futuro (de transferência de renda), que atende atualmente cerca de 36 mil famílias em situação de vulnerabilidade social do município.

 

Da Redação