Jovens que depredaram igreja vão pagar R$ 30 mil em indenização

Em entrevista ao Diário da Região, o delegado Marcelo Santos Silva do 3º DP de Osasco, disse que inquérito policial foi encerrado e os 4 jovens, que destruíram quatro imagens de santos na paróquia Nossa Senhora dos Remédios em maio no ano passado, foram indiciados por crime de motivação religiosa.

Além de indenização, avaliada em R$ 30 mil, por danos materiais, o caso também foi encaminhado à Justiça, onde os dois maiores de idade serão julgados. Já os processos referentes aos dois menores irão tramitar na Vara da Infância e Juventude.

O promotor de Justiça, da 4ª Vara Criminal do Fórum de Osasco, denunciou os dois maiores de idade por discriminação e preconceito religioso, além da indenização, a promotoria pública pediu que eles respondam pelos crimes. Caso sejam condenados, a lei estipula, em média, cinco anos de prisão.

Dentre as imagens destruídas estavam a de Santo Ubaldo, trazida da Itália há 60 anos, que está sendo restaurada no Museu de Arte Sacra de São Paulo, a de Santa Cecília que foi totalmente destruída e a de Nossa Senhora dos Remédios, santa padroeira da paróquia que já foi restaurada, também pelo Museu de Arte Sacra, e devolvida aos fiéis.

Durante as investigações foram localizados os pais dos quatro jovens que residem com eles em uma comunidade próximo à rodovia Raposo Tavares. Durante depoimento, eles disseram que “Jesus havia mandato eles depredarem os santos”. A mentora que conduziu os outros três irmãos, na época, tinha 13 anos de idade.

Graciela Zabotto