“Justiça para as mulheres”, declara Emidio sobre cassação de Arthur do Val

 “Justiça para as mulheres”, declara Emidio sobre cassação de Arthur do Val

Divulgação

A Comissão de Ética da Assembleia Legislativa de São Paulo aprovou nessa terça-feira, 12, o pedido de cassação do mandato do deputado Arthur do Val (União Brasil) por quebra de decoro parlamentar.

O parlamentar foi denunciado pelo deputado estadual Emidio de Souza (PT), que recebeu o apoio de outros 11 parlamentares, de diversos partidos.

Todos os membros do conselho acataram o parecer do relator Delegado Olim (PP). O processo contra o deputado foi aberto após áudios machistas sobre refugiadas ucranianas terem vazado no início de março, durante viagem para suposta ajuda humanitária ao país. Arthur do Val considerou uma medida “desproporcional” e “perseguição política”.

“Eu errei, ponto final. Quero pedir desculpas principalmente às mulheres ucranianas que estão aqui. Agora, vamos ser sinceros. Todo mundo sabe que esse processo de cassação não é pelo que eu disse, mas por quem disse. A verdade é que todos aqui me odeiam. Esse processo não é pelos meus defeitos, mas por minhas virtudes”, disse Arthur do Val.

Após a votação, Emidio disse nas redes sociais que aprovação representa “justiça para as mulheres”. “Como autor do requerimento que pedia a cassação e por 10 a 0 o Conselho de Ética aprovou a cassação do mandato do deputado Arthur do Val. E agora é o plenário quem irá votar em definitivo. Vamos continuar mostrando que não teremos tolerância com esse preconceito vergonhoso contra as mulheres brasileiras e ucranianas”, completou.

O processo seguirá agora para votação em Plenário em forma de projeto de lei. A perda de mandato só ocorrerá, de fato, se a maioria dos 94 deputados estaduais votarem a favor do projeto.

Da Redação