• 26/02/2021

Lins quer criar escola militarizada em Osasco

 Lins quer criar escola militarizada em Osasco

Durante sua visita em Brasília, nesta terça-feira (23), o prefeito de Osasco, Rogério Lins, entregou no Ministério da Educação um pedido para implantar na cidade uma escola militarizada. “Entregamos nosso pedido para uma Escola Cívico Militar em Osasco para jovens a partir dos 12 anos. Estamos confiantes que nosso projeto será um dos selecionados”, divulgou Lins em suas redes sociais.

O Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares é uma iniciativa do Ministério da Educação, em parceria com o Ministério da Defesa, que apresenta um conceito de gestão nas áreas educacional, didático-pedagógica e administrativa com a participação do corpo docente da escola e apoio dos militares. A proposta é implantar 216 Escolas Cívico-Militares em todo o país, até 2023, sendo 54 por ano.        

De acordo com o governo federal, “o modelo a ser implementado pelo Ministério da Educação tem o objetivo de melhorar o processo de ensino-aprendizagem nas escolas públicas e se baseia no alto nível dos colégios militares do Exército, das Polícias e dos Corpos de Bombeiros Militares”.

Na escola Cívico-Militar, os militares atuam no apoio à gestão escolar e à gestão educacional, enquanto professores e demais profissionais da educação continuarão responsáveis pelo trabalho didático-pedagógico.

Participam da iniciativa militares da reserva das Forças Armadas, que serão chamados pelo Ministério da Defesa. Policiais e Bombeiros militares poderão atuar, caso seja assim definido pelos governos estaduais e do Distrito Federal.