Marina Ruy Barbosa sobre isenção política: “Me enxergam nesse lugar”

 Marina Ruy Barbosa sobre isenção política: “Me enxergam nesse lugar”

Reprodução/Instagram

Apesar da preferência em se manter isenta quando o assunto é política, a atriz Marina Ruy Barbosa revelou, entrevista à revista Ela, do jornal O Globo, que é contra o governo de Jair Bolsonaro (PL), atual Presidente do Brasil.

Sei que, de alguma forma, me enxergam nesse lugar de isenta. Hoje, no entanto, tenho um olhar muito para mim, não no sentido egoísta. Mas é uma busca de autoconhecimento. Coisa em que a terapia tem me ajudado. Entendi que tenho um limite para suportar ataques nas redes sociais.

“Entendi que tenho um limite para suportar ataques nas redes sociais. Acho cruel compararem o limite de uma pessoa com o de outra. Uns podem achar que quem não xinga ou não se manifesta é covarde. Não é medo de perder seguidores ou trabalho. O medo até existe, mas é um medo em relação à minha saúde mental. Não há mais espaço para errar. Um deslize e você recebe uma série de julgamentos”, pontuou.

Ainda sobre política, a ruiva preferiu manter uma certa descrição quanto ao relacionamento com o deputado federal Guilherme Mussi, do Progressistas, partido aliado a Bolsonaro.

“Bolsonaro não me representa”, cravou. “Não votei nele e não tenho como me aprofundar em questões políticas porque não sou uma grande estudiosa do assunto. Mas há decisões desse governo que afetam nossas vidas diretamente. Não preciso ter muito esclarecimento para que deseje um novo rumo para o país. O atraso na vacinação e as informações distorcidas custaram milhares de vidas e continuam custando. Também vejo como o setor cultural foi impactado de maneira negativa. No meu caso, tive condições para me manter. Muitas outras pessoas perderam o emprego, projetos deixaram de ser incentivados e por aí vai”, garantiu.

“Por outro lado, sem passar pano para homem porque não estou aqui para isso, há coisas infundadas sobre meu namorado. Mas não quero entrar em detalhes. É uma história dele, a política não é minha. Eu o conheço e me relaciono com o Guilherme há pouco mais de um ano. Não posso falar sobre sua carreira.”

Durante o papo, Marina ainda comentou sobre a relação com Bruna Marquezine. As duas cresceram nas telas brasileiras e fazem parte de uma mesma geração de artistas mirins. “Existe muito respeito, e eu tenho um carinho enorme por ela. Compartilhamos uma vida bastante parecida. Mas fofocas atrapalharam essa relação. No fim, é uma questão de afinidade”, explicou sobre não manterem contato.

Bruna e eu passamos por isso o tempo inteiro. Somos da mesma geração, começamos na TV mais ou menos juntas… Essa ‘rivalidade’ dá retorno, audiência em sites. E isso é tóxico para todos os lados envolvidos.

(com www.ofuxico.com.br)

Da Redação