“MBL é um grupo que tem que ser combatido”, dispara Emerson

 “MBL é um grupo que tem que ser combatido”, dispara Emerson

Foto: Robson Cotait

Na sessão ordinária da Câmara Municipal dessa terça-feira, 8, o vereador Emerson Osasco (Rede) não poupou críticas ao MBL (Movimento Brasil Livre).

Na tribuna, enquanto comentava sobre a Moção de Repúdio apresentada pela vereadora Elsa Oliveira (Podemos) a Arthur do Val (sem partido), Emerson declarou que as falas sexistas sobre as mulheres ucranianas não são características “únicas ou exclusivas” do ex-candidato ao governo do estado, também conhecido como Mamãe Falei.

“Isso é um fator do MBL. Um sub partido político que cansou de ter falas machistas e racistas”, disse ao se referir a declarações de Arthur do Val, dentre elas “são fáceis porque são pobres” e “eram minas que se ela cagar você limpa o c* delas com a língua”. 

O parlamentar lembrou ainda de uma declaração feita pelo deputado federal e líder do MBL, Kim Kataguiri (Podemos), em uma rede social.

“Kim Kataguiri publicou no Twitter: sabe qual é a semelhança entre feministas e miojo? Elas ficam prontas em 3 minutos e são comidas de universitários”.

Inconformado, Emerson continuou: “Quando a gente exalta o MBL e esquecemos do MTST, MST que estão trabalhando e lutando para o bem-estar da população é porque algo está errado na nossa sociedade”.

Para finalizar, o vereador pregou o fim do MBL. “É um grupo que tem que ser combatido. Esse é o grupo que esteve ao lado de Bolsonaro e está ao lado de Moro, é um grupo que defende atrocidades. Todo o meu repúdio aos membros do MBL e Arthur do Val”.

Graciela Zabotto