Médico preso por suspeita de pedofilia paga R$ 50 mil e é solto

Dos sete presos pela delegada Priscila Camargo, titular da Delegacia de Defesa da Mulher de Barueri, sob suspeita de pornografia infantil, um já foi solto.

O médico detido, na sexta-feira (15), prestou depoimento, pagou fiança de R$ 50 mil e vai responder em liberdade.

As detenções foram feitas dentro da ‘Operação Obvilon – 241b’ que combate pornografia envolvendo crianças e adolescentes na Grande São Paulo.

A ação, que levou à prisão dos sete suspeitos, contou com 80 policiais e 40 viaturas. Leia matéria no link Sete são presos por divulgação de vídeos com cenas de sexo explícito com crianças

Na ocasião, 20 computadores e demais equipamentos com conteúdo pornográfico foram apreendidos.

Alguns vídeos, inclusive, com imagens de crianças e jovens fazendo sexo.

Maranhão Gomes