MP orienta e Osasco adere fase vermelha

 MP orienta e Osasco adere fase vermelha

foto Eliane Tafu

A prefeitura de Osasco recebeu orientação do Ministério Público para cumprimento integral da fase vermelha do Plano São Paulo até, no mínimo, 19 de março. A prefeitura afirmou que as orientações constantes do documento, assinado pelo promotor Marco Antônio de Souza, serão cumpridas.

A fase vermelha é a mais restritiva e foi imposta pelo governo do estado de São Paulo na última quarta-feira (3) como forma para conter a disseminação do coronavírus e a consequente redução da ocupação de leitos de enfermaria e de UTI. A medida começa a valer neste sábado (6) e segue até o próximo dia 19.

Durante esse período só é permitido funcionamento normal de serviços essenciais como indústrias, escolas, bancos, lotéricas, serviços de saúde e de segurança públicos e privados, construção civil, farmácias, mercados, padarias, lojas de conveniência, feiras livres, bancas de jornal, postos de combustíveis, lavanderias, hotelaria e transporte público ou por aplicativo, entre outros.

Já os comércios e serviços não essenciais só podem atender em esquema de retirada na porta, drive-thru e pedidos por telefone ou internet. Academias, salões de beleza, restaurantes, cinemas, teatros, shoppings, lojas de rua, concessionárias, escritórios e parques deverão ficar totalmente fechados ao público.

Além disso o governo estadual também determinou o toque de restrição que vigora das 20 às 5 horas. O objetivo é reduzir a circulação de pessoas e as aglomerações.

O governo do estado também pediu para que toda a população intensifique as ações pessoais de distanciamento social, uso de máscaras em qualquer ambiente, opção pelo teletrabalho e higiene constante das mãos para mitigar o avanço do coronavírus. A fiscalização estadual contra aglomerações, festas e eventos clandestinos recebe denúncias pelo telefone 0800 771 3541 ou e-mail [email protected].

Da Redação