Morre o ator e diretor Milton Gonçalves, aos 88 anos, no Rio

 Morre o ator e diretor Milton Gonçalves, aos 88 anos, no Rio

Divulgação

Morreu nesta segunda-feira (30), aos 88 anos, no Rio de Janeiro, o ator e diretor Milton Gonçalves. A informação foi confirmada pela filha de Milton, Catarina Gonçalves, em entrevista à Record TV Rio.

Em fevereiro de 2020, o artista sofreu um AVC (acidente vascular cerebral) isquêmico, o que o levou a ficar internado por três meses em um hospital no Rio. Milton lutou contra consequências da doença ao longo dos últimos dois anos, mas não resistiu.

A TV Globo emitiu uma nota para lamentar a morte do artista, que era um dos funcionários mais antigos da emissora.

“O ator e diretor que alçou os mais altos voos despede-se hoje da vida, com a serenidade e a grandeza de quem, mesmo com tantos percalços, trilhou uma vitoriosa caminhada na dramaturgia de um Brasil que se acostumou a se emocionar com ele e aprendeu a reverenciá-lo. Aos 88 anos, Milton morreu no início da tarde desta segunda-feira, 30, no Rio de Janeiro, por complicações em decorrência de um AVC. Viúvo, ele deixa três filhos, dois netos e um legado que se confunde com a história da própria TV brasileira. Antes da fundação da Globo ele já era ator e não escondia o orgulho de seu crachá de número 141 na empresa”, informou parte do comunicado.

Nascido na pequena cidade de Monte Santo, em Minas Gerais, em 9 de dezembro de 1933, Milton Gonçalves fez história na TV. Mas, antes do sucesso, quando jovem, foi aprendiz de sapateiro, de alfaiate e de gráfico. A estreia profissional aconteceu em 1957, no Teatro de Arena, na peça Ratos e Homens, de John Steinbeck.

No ano seguinte, em 1958, ele formou o primeiro elenco de atores da TV Globo. Àquela época, a emissora ainda nem existia – ela seria fundada somente em 1965. Sob a direção de Otávio Graça Mello, Milton Gonçalves participou das primeiras experiências de dramaturgia da Globo: no seriado Rua da Matriz, de Lygia Nunes, Hélio Tys e Moysés Weltman, e na novela Rosinha do Sobrado, de Moysés Weltman. Participou, ainda, da primeira versão do Balança Mas Não Cai (1968).

A estreia como diretor aconteceu pouco tempo depois, em 1970, com Irmãos Coragem, novela escrita por Janete Clair, um marco da televisão brasileira. Milton Gonçalves fez mais de 40 novelas, 9 minisséries, 7 seriados, 5 programas de humor e 2 atrações dedicadas ao público infantojuvenil, sem contar mais de 47 especiais para a TV Globo.

Em 2006, Milton Gonçalves foi indicado ao Emmy Internacional como melhor ator, por sua atuação na novela Sinhá Moça. (entretenimento.r7.com)

Da Redação