“Não vai ter aluno falando minha máquina travou”, diz Gerson sobre notebooks

Em entrevista ao Diário da Região, Gerson Pessoa, secretário de Tecnologia, Inovação e Desenvolvimento Econômico, explicou que a escolha de compra de 23 mil notebooks e não tablets para a rede municipal de ensino tem uma lógica. O sistema que a prefeitura irá disponibilizar para o aluno do ensino fundamental será uma máquina virtual que roda 100% em nuvem e com serviço mais moderno, ou seja, estará sempre atualizado.“Não vai ter aluno falando: minha máquina travou”, afirmou Gerson. “Aquele notebook, na frente dele, estará apenas emulando uma máquina na nuvem, super moderna e atualizada. Por isso, optamos por notebooks e não tablets”, explicou. “Para isso, preciso apenas de uma conexão boa com a internet”, completou. Em resumo, o notebook do aluno estará conectado a uma máquina na nuvem e seu pleno funcionamento depende apenas de conectividade rápida. Para garantir que o sistema funcione, a prefeitura contratará (junto com o pacote de serviços) o equipamento, a conectividade e a máquina virtual, A meta é que tudo esteja implantado até o final do ano. A compra está sob análise do Tribunal de Contas do Estado e, como é inédita, não existe parâmetro de aplicação anterior em nenhum município do estado, o que torna o trâmite burocrático mais lento.

Graciela Zabotto