“Nesse mundão de Covid e Bolsonaro é melhor um filho só”, diz Bruna Furlan

 “Nesse mundão de Covid e Bolsonaro é melhor um filho só”, diz Bruna Furlan

Foto: Caio Henrique

A deputada federal, Bruna Furlan (PSDB), que nas eleições deste ano concorre a uma vaga na Assembleia Legislativa de São Paulo, não poupou críticas à política econômica e ao governo do presidente Jair Bolsonaro (PL) durante coletiva de imprensa, em Barueri, para inauguração do comitê tucano na cidade.

A alfinetada no governo federal foi dada durante resposta aos jornalistas sobre o porquê ela decidiu concorrer a deputada estadual e descartou a reeleição à Câmara dos Deputados, em Brasília.

O primeiro motivo seria poder ajudar mais a região ocupando uma vaga na Assembleia Legislativa. Barueri foi contemplada, pelo governador João Doria, com um Hospital Regional em construção no Jardim Paulista. A obra que está em estágio avançado também recebe contrapartida financeira de R$ 125 milhões da prefeitura. A meta é atender as cidades do entorno.

“Eu entendo que para consolidar todas as nossas conquistas e o hospital possa funcionar em sua plena capacidade, acho que posso colaborar de maneira mais firme sendo deputada estadual. Vou ter mais força junto ao governo do estado”, explicou.

Outro fator, de cunho pessoal, foi a vontade de ver a filha crescer. Bruna é mãe de Belinha, com quase dois anos. Continuar em Brasília significaria estar ausente do ambiente familiar todos os dias.

“Tem também outro fator que interessa a mim e à minha família, mas estou falando aqui no coletivo e, mais intimamente, que quero ver a minha filha crescer. Tenho a intenção de ter uma filha só. O marido até quer mais, mas é porque não é ele quem carrega, né?, brincou. “Mas, nesse mundão de Covid e de Bolsonaro é melhor um filho só”, completou.

Bruna Furlan é muito próxima de João Doria e exerceu papel importante na escolha de Barueri para receber um Hospital Regional. Jandira e Santana de Parnaíba também pleiteavam a unidade em suas cidades. Mesmo com Dória se afastando do governo para concorrer a presidente, o vice-governador Rodrigo Garcia deve ser o nome tucano ao Palácio dos Bandeirante e tem grandes chances de vencer. Assim como Doria, o vice também é próximo de Bruna.

Graciela Zabotto